Quarta, 19 de setembro de 2018
(86) 99915-1055
Economia - STF

Postada em 14/06/2018 ás 15h45 - atualizada em 14/06/2018 ás 17h05

Publicada por: Redação

Fonte: Ascom

Piauí entra com ação para receber R$ 900 milhões da União
O objetivo é obrigar a União a repassar os recursos referentes a 20% da parcela relativa à DRU.
Piauí entra com ação para receber R$ 900 milhões da União

Wellington Dias (Foto: Reprodução/Instagram)

O Piauí e mais de 24 unidades da federação entraram com ação conjunta, na segunda-feira (11), no Supremo Tribunal Federal (STF), para obrigar a União a repassar aos Estados recursos referentes a 20% da parcela relativa à Desvinculação das Receitas da União (DRU). Segundo a ação, os valores devidos chegam a R$ 21 bilhões, somente em relação a 2017. O Piauí teria direito a R$ 900 milhões.

Os Estados resolveram acionar a Justiça porque o governo federal ignorou a notificação extrajudicial que vários estados fizeram ao presidente Michel Temer, no início de abril, alertando sobre o assunto. A descoberta da irregularidade foi feita por Minas Gerais, que depois recebeu o apoio dos demais Estados, inclusive do Piauí.

Pela lei, o governo federal teria obrigação de compartilhar com os estados 20% dos 30% que retira da DRU. Pelos cálculos, isso significa R$ 21 bilhões do que foi arrecadado em 2017 e que teria que ser repassado aos Estados por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

O governador Wellington Dias critica a centralização de impostos pela União. "O governo federal está asfixiando os Estados e Municípios com bloqueio de recursos do FPE e FPM, e com aplicação inconstitucional da regra da DRU. A perda para o Piauí chega a R$ 900 milhões por ano. Assim não dá. Por isso, tivemos que, mais uma vez, recorrer ao STF”, afirma o gestor.

Na ação é feita a denúncia de que a União tem criado, nos últimos anos, contribuições sociais para não criar impostos residuais. No entanto, segundo a lei, todos os impostos não regulatórios (caso das contribuições sociais) precisam ir para compartilhamento com os Estados, por meio do FPE.

“Então, a União aumenta violentamente a carga tributária, por isso hoje 70% do que se arrecada vai para a União, para não compartilhar com os estados”, explica Wellington.

Dias acusa a União de ser responsável ela falta de dinheiro nos cofres públicos estaduais. “Os Estados são responsáveis por saúde, educação e segurança e aí fica muito claro por que esses três setores andam tão ruins no país. A União quebra sistematicamente os Estados à medida que cria tributos para ela e não compartilha. Quando o SUS foi criado, 80% das despesas eram da União, hoje é menos de 40%. Ela descentraliza despesa e centraliza receita. A nossa briga é pelo equilibro federativo do Brasil”, conclui o governador.  

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

São Pedro do Piauí Por Mário Paiva

Ruas de São Pedro do Piauí recebem asfalto

Valença Por Thiago Maciel

Dr. Pessoa ganha na capital com ampla vantagem, aponta Datamax

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Equipe da Secretaria de Saúde de Beneditinos visitam município vizinho

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Secretaria de Assistência Social conclui curso de produção de salgados

São Francisco - MA Por R10 municípios

LUTO: Morre Ex-vereador de São Francisco do Maranhão Assis Paraibano

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium