Terça, 14 de agosto de 2018
(86) 99915-1055
CONPIALPER superbanner posição 3
Brasil - Pagamento

Postada em 10/08/2018 ás 11h57 - atualizada em 10/08/2018 ás 12h05

Publicada por: Gustavo Miranda

Fonte: Folha de S.Paulo

Governo vai agilizar corte de salário de idoso e deficiente pobre
Serão cortados os benefícios de pessoas em que haja suspeita de irregularidade.
Governo vai agilizar corte de salário de idoso e deficiente pobre

Foto: Alan Santos/PR

Sob o argumento de melhorar o gasto público, o presidente Michel Temer vai acelerar o corte do pagamento de benefício de um salário mínimo a idosos e pessoas com deficiência em situação de miséria em que haja suspeita de irregularidade.

 O governo preparou um decreto que não só agiliza a suspensão do pagamento do BPC (Benefício de Prestação Continuada) em casos suspeitos como cria novas situações em que o pagamento pode ser cortado.

Conhecido por muitos beneficiários simplesmente como aposentadoria, o BPC é uma assistência de um salário mínimo mensal paga a pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos que tenham renda familiar per capita de até 25% do salário mínimo (R$ 954), que comprovem condição de miserabilidade.

Hoje, isso significa menos de R$ 238,50 por pessoa. O benefício não dá direito a pensão nem paga 13º.

O benefício assistencial, que hoje sustenta 4,6 milhões de pessoas, tem orçamento anual de mais de R$ 50 bilhões —maior do que o do Bolsa Família (R$ 29 bilhões em 2017).

O texto do decreto, ao qual a Folha teve acesso, determina que o valor do benefício será bloqueado mesmo que o INSS, responsável pelo pagamento do BPC, não consiga notificar o beneficiário.

Só após o bloqueio, se entrar em contato com o INSS, o beneficiário entenderá o motivo pelo qual teve o benefício cortado. Além disso, terá apenas dez dias para apresentar a defesa.

A previsão é que o decreto seja publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (9).

De acordo com a regra hoje em vigor, se o governo não consegue notificar o beneficiário por correio, é necessária uma notificação por meio de edital e há prazo de 15 dias para apresentação de defesa.

Se o texto anterior dizia apenas que o BPC seria suspenso quando fosse identificada irregularidade na sua concessão, o novo decreto traz mais previsões.

Entre elas, a “identificação de inconsistências ou insuficiências cadastrais que afetem a avaliação de elegibilidade do beneficiário” e o “não agendamento da reavaliação da deficiência até a data-limite estabelecida em convocação”.

O governo Temer já havia tentado mexer no BPC quando enviou proposta de reforma da Previdência ao Congresso. O texto original aumentava a idade mínima, hoje em 65 anos, para 70 e desvinculava o valor do benefício do salário mínimo. A Folha revelou que o governo gastou no ano passado R$ 5,5 bilhões em benefícios pagos a pessoas que, segundo ele, estão fora das regras do benefício.

O valor pago de forma indevida em um ano é maior do que os R$ 4,5 bilhões que foram gastos com todos os mais de 4 milhões de beneficiários do BPC no mês de junho.

Um problema antigo da política do BPC é a judicialização. Em decisão de 2013, o Supremo considerou inconstitucional o critério de um quarto do salário mínimo.

Na ocasião, os ministros consideraram que a regra estava defasada para caracterizar a situação de miserabilidade.

Até hoje, contudo, a lei não foi alterada para estabelecer um novo patamar para acessar o benefício.

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Batalha Por Naldo Voz

Acidente na BR 222 em Batalha deixa mulher ferida

Barra D'alcântara Por Cleiton Brito

Prefeitura de Barra D'Alcântara Realizará Audiência Pública no Plenário da Câmara Municipal

Altos-PI Por Jair Fran

Programa 'Saúde Mulher' em Altos supera marca de dois mil atendimentos

Nazária-PI Por R10 municípios

Prefeitura de Nazária realizou II Feira da Agricultura

Capitão de Campos Por Celso Oliveira

Capitão de Campos comemora dia do Evangélico sábado dia 18 de agosto

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium