Sábado, 22 de setembro de 2018
(86) 99915-1055
[email protected]
(89)9 9915-7810
Uruçuí-PI

Uruçuí-PI

Jailton Silva Correspondente do município.

[email protected]

(89)9 9915-7810

Cidades - Texto

Postada em 03/10/2017 ás 07h48 - atualizada em 03/10/2017 ás 08h54

Publicada por:

Fonte: Prof.Anchieta Santana

Uruçuí: Aspectos Históricos e Sociais
Uruçuí
Uruçuí: Aspectos Históricos e Sociais

Comerciantes locais

 A história de Uruçuí tem sua origem num período que se inicia a partir do ano de 1750, como consequência da ofensiva caçada às tribos indígenas que habitavam a região. No, hoje, solo uruçuiense, os nativos das tribos Timbiras e Acroás que não foram mortos, foram escravizados, aculturados ou fugiram. O povoado Sangue, que dista 48 km da zona urbana, tem essa denominação em decorrência de massacres, com derramamento de sangue, ambientados naquele lugarejo. E ainda, em 1756, no entroncamento dos rios Parnaíba e Balsas foi instalado um Aldeamento denominado São Félix da Boa Vista, para facilitar o processo de aculturamento indígena. Ali, os nativos eram separados por idade e sexo e submetidos aos ensinamentos de novos costumes e culturas.  Foi com a implantação das primeiras fazendas de gado nesta região, às margens de rios e riachos, embora de forma tímida, que muitos fugitivos das secas que assolavam parte do Piauí e outros estados do Nordeste, terminaram por encontrar um ambiente rico em água potável e solo fértil; portanto, propício para viverem. Como não tinham estradas terrestres, os rios viraram “estradas líquidas” disciplinadas por leis federais; não apenas para fugitivos da seca, mas também para quem buscava implantar fazendas, posse de terras, comércio e para os que se deslocavam para outras regiões do Piauí e/ou Maranhão. Como era crescente o número de pessoas que decidiam habitar nas terras que formam o entroncamento dos rios Uruçuí Preto e Parnaíba, aos poucos, as moradas isoladas foram se transformando numa pequena povoação. E a primeira denominação, ainda em meados de 1890, foi “Nova Villa”. Mas, com a intensificação do processo de navegação e a expansão do comércio na Nova Villa, a Assembleia Legislativa Estadual decidiu transformar a então vila num município, aprovando, em 23 de junho de 1902, a lei nº 290. Através desta peça legal ficava instituía a Villa e Distrito Judiciário, com o nome de Urussuhy. O nome Urussuhy, como era grafado antes ou Uruçuí, na atual escrita, tem uma forte simbologia construída por componentes naturais que justificam a glória que o poeta canta em seu hino. Em uma análise direta, poder-se-ia dizer que a palavra Uruçuí significa alimentação: pão e vinho, comer e beber. Pois, é composta pelas expressões: uruçu(abelha)+í(água). Uruçu é uma pequena abelha amarelada que existia em abundância nas proximidades dos rios Uruçuí-Preto e Paranaíba; ainda existe em pequena quantidade. Ela produz um mel comestível que serviu como fonte de alimentação dos nativos e outros habitantes da grande Uruçuí. Não apenas alimento, o mel da abelha uruçu foi significativa fonte de renda, prevenção e cura de várias doenças por mais de um século. O “í” que é o segundo elemento que compõe o nome do nosso município, é de origem Tupi Guarany e significa água. O ato de instalação do município, só aconteceu setenta e sete dias após sua aprovação; ou seja, em 07 de setembro daquele ano. E para essa solenidade instalatória, veio, como representante do governador Estado do Piauí, Arlindo Francisco Nogueira, o Juiz da Comarca de Floriano, Capitão Manoel Dias de Freitas. Como não existia prédio público, o evento aconteceu na residência do Major Raimundo Theóphilo dos Santos, que, na oportunidade foi nomeado Juiz Distrital. Outros representantes escolhidos naquele dia: Capitão Rogério José de Carvalho-Intendente(prefeito) e José Furtado de Mendonça-Vice Intendente; Major Rufino Francisco Pires, Cândido José de Carvalho, Jesuíno Martins dos Santos, Agostinho dos Santos e Silva e Hilário Alves Moreira, Conselheiros Municipais(vereadores); João de Holanda Cavalcante, Delegado de Polícia; Florêncio Pereira da Silva, Subdelegado de polícia; os coronéis Benvenuto Alves da Silva Barros, Domingos Pereira de Sá e João Raimundo de Sousa Guimarães, alferes do corpo Militar de Polícia. O Intendente Capitão Rogério José de Carvalho ficou no poder durante 14 anos ininterruptos; foi sucedido por Thomas Willian Pearce, Erotides Rosa Lima, Manoel Mendes leal e tantos outros até culminar com a atual gestão. A princípio, o município de Uruçuí possuía uma área geográfica que ia de Jeromenha a Santana Filomena. Era, então, uma extensa área. Os limites atuais, após cessão de parte de suas terras para criação de outros municípios(Sebastião Leal, por exemplo), são: o rio Parnaíba e Antônio Almeida ao Norte; Palmeiras do Piauí e Alvorado do Gurguéia ao sul; Sebastião Leal e Manoel Emídio a Leste e Baixa Grande do Ribeiro, Ribeiro Gonçalves e o rio Parnaíba a oeste. Com uma área territorial de 8.411,19km2, Uruçuí, seguido por Baixa Grande do Ribeiro, ainda é o maior município do Piauí e um dos maiores do Nordeste. Chegando a ser mais de duzentas vezes maior do que o município de Santo Antônio dos Milagres(PI), que possui apenas 32,5 km2.  Quanto ao aspecto populacional, no ato da criação do município, Uruçuí possuía pouco mais de mil habitantes. Hoje, mais de um século depois, conta com 20.623 habitantes, conforme o último levantamento do IBGE. Dentre os acontecimentos que merecem realce, registra-se que, no entardecer do dia 7 de dezembro de 1925, a Coluna Prestes, com mais de mil homens, invadiu a cidade de Benedito Leite(MA) e, após derrotar as forças governistas, atravessou o rio Parnaíba e penetrou em Uruçuí. Este foi, pois, a porta de entrada da coluna em solo piauiense. De Uruçuí a Coluna foi a Floriano, depois marchou em direção a Teresina.  Todo o processo de desenvolvimento de Uruçuí, por várias décadas, principalmente no período de 1880 até meados de 1950, deve-se à navegabilidade dos rios Parnaíba e Balsas. Foi pela “estrada líquida e fluída” que vieram os primeiros exploradores, os primeiros habitantes, as primeiras peças de tecidos, as primeiras cargas de sal e outros produtos. A empresa “Oliveira, Pearce & Comp.” Foi uma das pioneiras na navegação dos rios Parnaíba e Balsas; com contrato regulamentado pelo Governo Federal(Nilo Peçanha), a empresa tinha como como proprietário, Pedro Thomaz de Oliveira, e como sócios, Moysés Ferreira Castelo Branco, Manoel Fernandes de Oliveira e Willian Thomas Pearce. Este, pai adotivo do último vanguardista da navegação em Uruçuí, José Martins Neiva, o Mainha.  Por longos anos, parte das extensas áreas de terras dos cerrados, veredas e baixões, foram ocupadas apenas pela criação de animais e agricultura de subsistência. Somente na década de 90 é se inicia o uso das terras dos cerrados para plantio de grãos em larga escala. Mas é com a implantação de uma unidade da Bunge Alimentos, em 2002, que se intensifica a produção de grãos e o comércio de uma infinidade de produtos necessários ao funcionamento do agronegócio.  O processo de ensino e aprendizagem, por longas décadas, ficou revestido por um caráter tímido e pouco abrangente. A priori, apenas na zona urbana; mesmo assim, celetista e excludente. Depois de muitos anos, alguns povoados mais avançados, como Tucuns, Sangue e Estiva, foram aos poucos, sendo contemplados. Nesse processo, registra-se a professora Maria Pires Lima como a primeira a conseguir uma formação docente para atuar na área pedagógica. Ela foi a primeira Normalista do município. Somente nas últimas três décadas é que se vislumbrou um avanço significativo no processo de ensino. Tudo a partir de investimentos no ensino básico e a implantação de faculdades como a UESPI, UFPI/UAB e o IFPI. Portanto, os registros históricos do município de Uruçuí dão conta de um processo de crescimento lento e sem um planejamento estratégico evidente. E ainda, duas fontes foram fundamentais para que o homem se instalasse e permanecesse desenvolvendo suas ações: água potável em abundância e solo agricultável em grande quantidade.

Fonte; Prof. Anchieta Santana

 

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium