Segunda, 20 de agosto de 2018
(86) 99915-1055
[email protected]
(86) 9 9831-3533
Maranhão R10

Maranhão R10

Sebastião Silva Neto Notícias sobre o Maranhão.

[email protected]

(86) 9 9831-3533

Cidades - São Luís - Maranhão

Postada em 05/01/2018 ás 07h28

Publicada por: Sebastião Silva Neto

Fonte: THIAGO BASTOS / O ESTADO

Lixão se acumula em calçadas e avenidas de bairro de São Luís
De acordo com o Município, denúncias ou reclamações relacionadas a lixo podem ser realizadas pela Central de Atendimento: ‪0800 098 1636‬.
 Lixão se acumula em calçadas e avenidas de bairro de São Luís

Lixão se formou à margem da Avenida dos Holandeses, no Calhau (Foto: Paulo Soares / O Estado)

Sujeira, em lixão na Av. dos Holandeses, pode gerar o aparecimento de doenças, como a dengue; para não andar sobre o lixo, pedestres se arriscam andando por via, no Turu, disputando lugar entre os carros.

Na Rua Deputado Raimundo Leal, no Jardim Eldorado, no Turu, as calçadas estão intrafegáveis. Moradores são obrigados a disputar espaço com uma grande quantidade de lixo descartada no local. São materiais domésticos danificados, como caixa e aparelho de ar condicionado, lâmpadas velhas, pedaços de árvores, cortadas e jogadas praticamente no meio da rua, e vidros quebrados.Por se tratar de um local de grande movimento de automóveis, para não andar sobre o lixo, os pedestres se arriscam andando na via, disputando lugar entre os carros. O morador Douglas Almeida, de 50 anos reclama que a sujeira é descartada por moradores de outros conjuntos habitacionais. “Isso é uma falta de educação. Esse lixo traz mau cheiro e animais, como rato e mosquitos”, disse.Mais à frente, a situação é semelhante. Além do lixo, a tampa de uma galeria quebrada no meio da calçada e encoberta por mato traz riscos aos pedestres que precisam passar pela via. O mato já está tão alto, que encobre boa parte da visão dos motoristas, dificultando a circulação de veículos e pedestres.Em nota, a Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, informou que vai providenciar a limpeza da área e incluir a via na programação de capina na Rua Deputado Raimundo Leal, no Turu. O órgão também pediu o apoio da população para que faça o descarte do lixo domiciliar de forma adequada, acondicionando-o em sacos plásticos e colocando em sua porta nos dias e horários da coleta. A coleta domiciliar na área é feita às segundas, quartas e sextas, durante a noite.Sobre o problema existente na calçada, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) informou que durante o ano de 2017 realizou cerca de 1.900 ações relacionadas à infraestrutura, desobstrução e implantação de estrutura de concreto em galerias da cidade. E ressaltou que os serviços de limpeza de canais e bueiros permitem o melhor funcionamento do sistema de drenagem, que já soma mais de 30km implantados na atual gestão. A Semosp comunicou que prevê ações a serem executadas nas próximas semanas e que uma equipe verificará as condições da galeria citada na reportagem e ela será incluída na programação de serviços de manutenção da infraestrutura.

HolandesesUm lixão situado em um trecho da Avenida dos Holandeses – em frente a uma concessionária de veículos – também vem causando uma série de transtornos a moradores e transeuntes. De acordo com pessoas que transitam diariamente pela via, o excesso de sujeira pode gerar o aparecimento de doenças, como a dengue. Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de São Luís informou que tomará providências nos próximos dias.Segundo testemunhas, a sujeira é formada por restos de lixo produzidos por moradores cujos imóveis estariam localizados nas proximidades da via. Ainda de acordo com testemunhas, o lixo é transportado por carroceiros ou descarregado por pessoas de outros bairros. Além de restos de comida, móveis velhos e entulhos oriundos de construções são são encontrados no lixão.Segundo o Comitê Gestor de Limpeza Urbana, é necessário o apoio da população para combater o descarte irregular de resíduos. O órgão informa que materiais recicláveis e resíduos não coletados por meio do serviço de coleta convencional, como resíduos de construção civil e restos de poda e capina, devem ser descartados em um dos oito Ecopontos já em funcionamento na capital, localizados no Parque Amazonas, Bequimão, Turu, Angelim, Jardim Renascença, Jardim América, Cidade Operária e Residencial Esperança.De acordo com o Município, denúncias ou reclamações relacionadas a lixo podem ser realizadas pela Central de Atendimento: ‪0800 098 1636‬.

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium