Sexta, 17 de agosto de 2018
(86) 99915-1055
CONPIALPER superbanner posição 3
Geral - Pesquisa

Postada em 10/01/2018 ás 09h48 - atualizada em 10/01/2018 ás 09h59

Publicada por: Redação

Fonte: Metropoles

Alimentos vão pesar mais no bolso do consumidor em 2018
A pesquisa é do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).
Alimentos vão pesar mais no bolso do consumidor em 2018

Foto: Felipe Menezes

Os preços dos alimentos foram o “grande assunto” de 2017 nos indicadores de inflação, e 2018 “começa do zero” nesse item, segundo André Braz, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Mais cedo, a FGV revelou que o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,74% em dezembro, ante aumento de 0,80% em novembro, fechando o ano com deflação de 0,42%. Foi a menor variação anual do índice desde 2009, quando o IGP-DI registrou queda de 1,43% no ano fechado.

O IGP-DI é uma das versões dos índices da FGV que medem o aumento de preços, nesse caso, ele registra a inflação de preços desde matérias-primas e industriais até bens e serviços finais.

Em dezembro, o IGP-DI apontou aceleração nos preços dos alimentos. No atacado, o grupo “alimentos in natura” saiu de uma deflação de 4,24% em novembro para um recuo de 1,87% em dezembro. Já os “alimentos processados” passaram de uma alta de 0,39% em novembro para um avanço de 1,01% em dezembro.

Segundo Braz, o movimento se deve a fatores sazonais e deverá chegar aos consumidores deste mês em diante. Um exemplo é o preço de bovinos no atacado, que saíram de recuo de 1,33% em novembro para alta de 2,92% em dezembro.

A elevação contaminou o preço da carne bovina, também no atacado, que passou de queda de 0,44% para alta de 2,04%.

Para o pesquisador, o comportamento dos preços de alimentos ano passado deve ser analisado de forma associada com o que ocorreu em 2016. A queda de 2017 “queimou a gordura” criada com a alta de 2016.

“Agora, 2018 começa do zero”, afirmou Braz, destacando algumas pressões inflacionárias, como reajustes nos preços de defensivos agrícolas, fertilizantes e óleo diesel, que marcarão a elevação dos custos na agricultura neste ano.

Braz destacou ainda que o grupo Alimentação do IPC-DI, que mede os preços ao consumidor, registrou deflação de 0,48% em 2017. Isso reforça a expectativa de deflação nos preços dos alimentos também no IPCA, índice oficial, que será informado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Ações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Colônia do Gurgueia

Valença Por Thiago Maciel

Comitê da ONU diz que Lula deve ter todos os direitos políticos e ser candidato

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Motorista da prefeitura de Olho D'água passa mal e tem começo de infarto

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo tem abertura em Floriano

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Campeão e vice-Campeão da Copa Taça Festival Cultural se enfrentarão no regional de clubes

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium