Sábado, 26 de maio de 2018
(86) 99915-1055
Geral - Saúde

Postada em 17/01/2018 ás 09h49 - atualizada em 17/01/2018 ás 14h28

Publicada por: Redação

Fonte: Agencia Rádio Web

Ministério da Saúde registra 35 casos e 20 mortes de Febre amarela no Brasil
A dose não está indicada para gestantes mulheres amamentados bebes com até 6 meses e pessoas como tratamento quimioterápico radioterápico ou com corticoide em doses elevadas
Ministério da Saúde registra 35 casos e 20 mortes de Febre amarela no Brasil

Foto: Divulgação/OMS

O Ministro da Saúde interino, Antônio Nardi, reforçou a importância da imunização das áreas de recomendação e afirmou que por enquanto não há necessidade de campanha nacional onde relatou que: “as medidas de prevenção como intensificação de  vacinação e fracionamento das doses também continuarão a serem realizadas e atualizadas conforme haja necessidade  os estados que tem circulação viral onde a vacina de febre amarela já está na rotina, estas já estão disponíveis na sala de vacina não havendo necessidade de campanha”.

Os estados com recomendação para vacinação são: Minas gerais, São Paulo rio Espirito Santo e Bahia. Também nessa terça (16), a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu todo estado de São Paulo em áreas de riscos da febre amarela e recomendou que estrangeiros tomem a vacina. 

Joaquim Molina representante da organização pan-americana da saúde da OMS, explica que essa atualização é feita periodicamente pelo órgão Internacional. “ Então nesse marco que diz o estado de São Paulo que agora inclui a região metropolitana, como a recomendação de vacina, é um processo continuo que acontece realmente”.

A dose não está indicada para gestantes mulheres amamentados bebes com até 6 meses e pessoas como tratamento quimioterápico radioterápico ou com corticoide em doses elevadas. Os principais sintomas da Febre amarela são: Inicialmente, febre, calafrios, dores no corpo, náuseas e vômitos. A maioria das pessoas melhora após os sintomas iniciais, mas cerca de 15% desenvolvem sintomas mais graves, como hemorragia, que podem levar à morte.

O ministério da Saúde informa ainda que houve aumento da incidência de circulação viral somente da febre amarela silvestre, já que não há registros de casos de febre amarela urbana desde 1942, no entanto ressalta o combate do mosquito Aedes aegypti que é o principal vetor da febre amarela urbana.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista R10

»

Santa Filomena-PI Por Tony Santos

Morre o violonista folclórico Raimundo Miranda de Sousa

Corrente-PI Por Aline Moura

Escola Municipal João Benício realiza o projeto “Família na Escola”

Colônia do Gurguéia-PI Por Geney Ribeiro

Senador Elmano Ferrer e diretor do DNIT José Ribamar visitam obra de alargamento da BR 135

Amarante-PI Por Diogo Costa

Encontro dos Gigantes na pizzaria Velho Monge, foi um sucesso; veja!

São Gonçalo do Gurguéia Por Lucas Sena

Igreja Católica fica completamente cheia na noite do vaqueiro

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium