Sábado, 24 de fevereiro de 2018
(86) 99915-1055
Ação civil

Postada em 17/01/2018 ás 10h45 - atualizada em 17/01/2018 ás 11h05

Publicada por: Bruna Dias

Fonte: MPPI

Ministério Público denuncia prefeito de Passagem Franca Lan Farias
Foram encontradas diversas irregularidades praticadas pela prefeitura.
Ministério Público denuncia prefeito de Passagem Franca Lan Farias

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio da Promotoria de Justiça de Barro Duro, impetrou ação civil pública contra o município de Passagem Franca, que tem como gestor Raislan Farias, conhecido como Lan. O promotor de Justiça Rafael Maia Nogueira, autor da ação, esclarece que, em dezembro de 2015, a cidade de Passagem Franca foi um dos municípios contemplados no Programa de Equipagem do Conselho Tutelar, lançado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), uma iniciativa cuja intenção Ofoi fornecer a estes conselhos equipamentos para o desenvolvimento de suas atividades, assegurando, desta forma, condições adequadas de funcionamento para que o trabalho deles seja o mais eficiente e eficaz possível.

 

Entre os equipamentos recebidos pela prefeitura de Passagem Franca para o Conselho Tutelar estariam um automóvel, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro. Entretanto, segundo explica o membro do MPPI,  chegou ao conhecimento da Promotoria de Justiça de Barro Duro que o veículo doado vinha e vem sendo utilizado de modo indevido. Segundo as notícias de fato n° 10/2016 e n° 16/2016, colhidas no âmbito do Inquérito Civil n° 12/2017, apesar do Conselho Tutelar de Passagem Franca possuir o carro, o veículo em questão é utilizado para outras finalidades pela prefeitura. Em outubro de 2017, foi realizada uma inspeção, e redigido um termo de declaração em dezembro, comprovando a utilização indevida do carro do conselho, o que inclusive teria gerado multas que não foram causadas pelos Conselheiros Tutelares, e confirmando que, em outras oportunidades, algumas visitas dos Conselheiros Tutelares restaram prejudicadas, porque o veículo em questão estaria à disposição da Prefeitura Municipal.

 

Na avaliação do promotor de Justiça, tais fatos comprovam a prática de desvio de finalidade, com a conduta tipificada no artigo 11, inciso II, da Lei Federal nº 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa), constituindo-se em ato de improbidade administrativa, ainda a ser apurado em procedimento próprio e adequado, em trâmite na PJ de Barro Duro.

 

O Ministério Público Estadual requer ao Judiciário o deferimento de liminar para inibir o executivo municipal de continuar a fazer uso de veículo fora da finalidade do automóvel e para que disponibilize o mesmo no prazo de 72 horas exclusivamente para o conselho tutelar, sob pena de aplicação de multa diária de R$ 5 mil reais. A prefeitura deverá ainda fixar adesivo no carro com o seguinte dizer: “Uso exclusivo em serviço do conselho tutelar”. Caso o município não proceda com a regularização do uso do automóvel, o executivo poderá sofrer a aplicação de outra multa de R$ 5 mil.

Outro lado

O prefeito Lan não foi localizado para comentar a denúncia. O portal R10 está aberto para esclarecimentos.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista R10

»

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

Tragedia em Lagoinha do Piaui apos discussão homem esfaqueia esposa e depois comete suicido

Demerval Lobão - PI Por Katia Cruz

Demerval Lobão: consultora Contém1g convida interessados para treinamento e oportunidade de negócio

Amarante-PI Por Diogo Costa

PRF e Polícia Civil de Amarante apreendem 40 veículos em ação conjunta

Monsenhor Gil Por Alberto Junior

Vereadores de Monsenhor Gil iniciam atividades neste sábado

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

SEMEC de Olho D'água participa de formação na UFPI

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium