Quarta, 18 de julho de 2018
(86) 99915-1055
[email protected]
(89) 9 9935-9989
Gilbués-PI

Gilbués-PI

Henrique Guerra Henrique Guerra é correspondente no município de Gilbués-PI

[email protected]

(89) 9 9935-9989

Cidades - PI-260

Postada em 22/02/2018 ás 16h23 - atualizada em 22/02/2018 ás 16h33

Publicada por: Henrique Guerra

Fonte: Henrique Guerra

Moradores do município de Barreiras do Piauí solicitam revitalização do asfaltamento da PI-260
PI-260, que liga o município de Barreiras do Piauí a BR-135
Moradores do município de Barreiras do Piauí solicitam revitalização do asfaltamento da PI-260

A rodovia construída pelo Departamento de Estradas de Rodagem – DER, PI-260, que liga o município de Barreiras do Piauí a BR-135, a 832 km de Teresina, está precisando de revitalização urgente.

A revitalização da Estrada de Barreiras do Piauí é uma antiga reivindicação da comunidade. Falta de sinalização (como a faixa que divide os sentidos das pistas e tartarugas para a refletir durante a noite), pedras soltas, buracos, terra, lama e areia. A lista de problemas para motoristas e pedestres é grande. Conforme imagens recentes, há fissuras e desgastes na pista, além de alguns trechos se tornando perigosos, com formação de grande buracos, espalhadas pelos trechos da PI-260. A pista está parcialmente destruída, obrigando os condutores a trafegarem pelo acostamento ou pela pista contrária, correndo sérios riscos, por ser em um local de ultrapassagem proibida.

 As estradas brasileiras são ruins não só porque não têm conservação, mas também - e principalmente - pela baixa qualidade do material usado nas obras milionárias de implantação, pavimentação e recuperação. Apesar de a Lei de Licitações determinar tempo médio de vida útil de 10 (dez) anos, grande parte das rodovias volta a estar esburacada e a oferecer perigo antes disso.

Ou seja; o tempo de vida útil não é alcançado. E essa deterioração antecipada ocorre porque há projetos ruins, execução errada e material de baixa qualidade, quase sempre utilizado como se fosse de primeira. “E, o que é pior, as fraudes se multiplicam por falta de fiscalização”, afirma o professor da UnB, especialista em obras de pavimentação, Deckran Berberian.

 A obra custou aproximadamente R$ 4.396,00 (quatro milhões, trezentos e noventa e seis mil). A estrada representava a concretização de um sonho há muito esperado e chegou como um presente para a população, mas nos dias atuas se tornou um pesadelo.

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium