Quarta, 20 de junho de 2018
(86) 99915-1055
[email protected]
(89) 9 9935-9989
Gilbués-PI

Gilbués-PI

Henrique Guerra Henrique Guerra é correspondente no município de Gilbués-PI

[email protected]

(89) 9 9935-9989

Cidades - APPM

Postada em 28/02/2018 ás 14h39

Publicada por: Henrique Guerra

Fonte: APPM

Gestores reúnem-se com presidente do BNDES e discutem a extinção de gambiarras nos municípios
Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello
Gestores reúnem-se com presidente do BNDES e discutem a extinção de gambiarras nos municípios

A Associação Piauiense de Municípios (APPM) recebeu nesta sexta-feira (23), a visita do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello, intermediada pelo deputado federal, Júlio Cesar. O encontro reuniu o presidente da APPM, Gil Carlos, diversos gestores municipais, presidente da Eletrobras, Arquelau Amorim, e equipe técnica do banco, no sentido de viabilizar um projeto para acabar com as gambiarras elétricas nos municípios.

O presidente da APPM, Gil Carlos, afirma que a iniciativa vai melhorar os problemas enfrentados pelas cidades piauienses, no que diz respeito à distribuição ilegal de energia. “A iniciativa visa ajudar os municípios na extinção das gambiarras, além de proporcionar redução da sonegação e aumentar a eficiência e qualidade do fornecimento de energia nos municípios”, destaca Gil Carlos.        

Segundo o deputado federal Júlio César, a medida prevê um financiamento para as prefeituras, através de um contrato realizado junto ao BNDES com a interveniência da Eletrobras para acabar com as gambiarras elétricas. Dessa forma, os municípios pagam o financiamento junto ao banco e a Eletrobras fará o desconto do valor equivalente às parcelas nas contas mensais de energia de cada cidade.

 “Pensamos nessas ações como forma de melhorar as condições dos municípios e, consequentemente, da população que neles vivem. Eu e o presidente da Eletrobras, Arquelau Amorim, tivemos a ideia de tirar as chamadas ‘gambiarras’, e fomos primeiro ao BNB, onde foi realizado um estudo pela equipe técnica sobre a linha de crédito, após isso foi constatado que os repasses poderiam ser feitos através do BNDES, e a partir daí, tivemos a ideia do banco financiar, quem sabe diretamente, sem a intermediação do BNB, porque dessa forma haverá uma diminuição dos encargos financeiros”, afirma o deputado.

Paulo Rabello, presidente do BNDES, explica que os municípios têm pelo menos sete linhas de crédito que podem ser acessadas pelos prefeitos, destacando pontos como a mobilidade urbana e iluminação pública, que apresenta uma dupla finalidade, se aliada à questão da segurança. Nesse caso, seria realizada a implantação de uma rede mais econômica, proporcionando de maneira imediata retorno de dinheiro para o tesouro municipal, e após a substituição dos postes, seriam acopladas câmeras de segurança interligadas à delegacia local, de forma a poder providenciar informações sobre a área em questão.

“São inúmeras coisas que podem ser realizadas entre a parceria do BNDES com os municípios. Nós iremos não só fazer o processo de informar, como também de viabilizar soluções financeiras para melhoria das gestões. E nos solidarizamos com esse objetivo, em particular, da Eletrobras, de buscar soluções viáveis que levem à possibilidades de realizar uma obra de eliminação de gambiarras e estabelecimento de processos regulares de utilização de energia com ganhos para todos”, afirma o presidente do BNDES. 

Durante a reunião, também foi esclarecido que os gestores podem optar por ingressar em questões como o saneamento e resíduos sólidos, acelerando o consorciamento de mais de um município, estabelecendo uma estação processadora facilitando e tornando mais econômico o recolhimento e processamento do lixo, na área para equipamentos turísticos, uma vez que esse é um recurso que vai incrementar e fomentar a presença de turistas nas respectivas cidades, na Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT), que é uma linha voltada para a gestão pública, com intuito de melhorar a capacidade de recolhimento de arrecadação de impostos por parte do município, e também a linha de titulação fundiária, um incremento no capital social de posse daqueles que hoje não tem o papel que documenta a posse regular do respectivo imóvel.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium