Segunda, 16 de julho de 2018
(86) 99915-1055
Geral - Secretária

Postada em 12/03/2018 ás 09h51

Publicada por: Redação

Fonte: Ascom

Rejane Dias: protagonismo da mulher na política e gestão pública
Aos 45 anos, a atual Secretária de Estado da Educação vem mostrando que as habilidades e características femininas começam a ser reconhecidas pela sociedade.
Rejane Dias: protagonismo da mulher na política e gestão pública

Sempre ao lado do governador Wellington Dias, Rejane Dias nunca passou despercebida. Aos 45 anos, a deputada federal licenciada e atual Secretária de Estado da Educação vem mostrando que as habilidades e características femininas começam a ser reconhecidas pela sociedade, fazendo com que a mulher deixe de lado o papel de mera coadjuvante e assuma, cada vez mais, o protagonismo  político.

Nascida em São João do Piauí, Rejane Ribeiro Sousa Dias é filha de Ivone e Miguel de Sousa Filho.  Formada em Administração e Direito, a atual secretária de Educação tem vasta experiência em gestão pública.

Rejane Dias foi secretária para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID) e secretária de Assistência Social (SASC). As ações em favor das pessoas com deficiência se tornaram referência nacional, dando base para o Plano Viver sem Barreiras, implantado em 2013 pelo Governo Federal.

Como secretária da SEID, implantou a Rede Estadual de Reabilitação com 37 clínicas especializadas e o Centro Integrado de Reabilitação (CEIR), que possui uma oficina de Órteses e Próteses, e o Centro de Diagnóstico, que realiza exames complexos para detecção de diversas deficiências.

"Sempre tive como bandeira a inclusão. Garantir atendimento qualificado e, principalmente, humano às pessoas com algum tipo de deficiência sempre me emocionou muito. Ver a evolução de uma criança atendida pelo Centro Integrado de Reabilitação (CEIR), que foi uma luta nossa para que existisse, ou poder olhar nos olhos de um pai e de uma mãe e ver a felicidade a cada pequena vitória conquistada é muito gratificante. Só quem tem um filho com algum tipo de deficiência sabe o quanto isso é importante", disse.

À frente da SASC, implantou projetos que incentivam a reinserção de jovens infratores e o Caminhão Digital, que proporcionou a cerca de 150 mil piauienses a oportunidade de fazer cursos de informática, corte de cabelo e construção civil.

Suas ações em Inclusão Social renderam dois prêmios nacionais: o Prêmio Nacional de Direitos Humanos, do Ministério do Desenvolvimento Social, e o Prêmio TOP de Inclusão Social, concedido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB).

Foi eleita deputada estadual na legislatura entre 2011 e 2014 e teve atuação destacada por apresentar mais de 400 requerimentos e 85 projetos, com 50 aprovados. Mais de 25 projetos na área dos direitos das pessoas com deficiência e a criação do Estatuto Estadual da Pessoa com Deficiência, sancionado em 2015. 

Em 2014, Rejane Dias foi eleita deputada federal com a maior votação do Piauí e, mesmo licenciada para assumir a Seduc, já destinou emendas que beneficiam mais de 30 municípios, apresentou seis projetos de lei para apreciação da Câmara e destinou cerca de R$ 59,5 milhões em emendas parlamentares, entre individuais e de bancada para o Piauí. "Mesmo licenciada tenho contribuído de forma efetiva para obter recursos junto ao Governo Federal com o propósito de melhorar a vida dos piauienses", avalia.

À frente da Secretaria de Estado da Educação, Rejane Dias implantou um modelo de gestão mais eficaz e com foco em resultados. "Assumir a Secretaria de Educação foi um grande desafio. Recebemos a pasta com mais de R$ 100 milhões em dívidas, com aproximadamente R$ 50 milhões de recursos federais bloqueados por pendências da gestão anterior. Tínhamos que recuperar cerca de 460 escolas, garantir a oferta adequada de professores e aumentar as matrículas. Então, iniciamos um processo de recuperação estrutural e financeira", explicou a gestora.

Profissionalizando a gestão, Rejane conseguiu ainda destravar mais de R$ 5 milhões em recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE). Com recursos próprios e de convênios com a União, foi realizada a recuperação de mais de 200 escolas, incluindo a reforma geral do Liceu Piauiense, uma escola tradicional do nosso Estado que tinha uma obra parada há anos. 

A gestão em números, educação de resultados

A educação do Piauí é uma das que mais cresce no Brasil. Enquanto outros estados tiveram queda no número de matriculas, o Piauí teve um crescimento de 13,35%, segundo dados do Censo escolar 2017. Na Educação Profissional foram mais de 10 mil novas matrículas. 

"Orgulhamo-nos de ter cursos técnicos em todos os municípios piauienses. Aumentamos também o número de matrículas na Educação de Jovens e Adultos (EJA), com mais de 26 mil novos alunos matriculados no ano passado. A taxa de analfabetismo no Piauí caiu de 20.2% (2014) para 17,2% (2016), segundo pesquisa do IBGE. Em 2015, quando assumimos a gestão conseguimos manter 45 mil jovens e adultos nas escolas. Em 2016, quando a pesquisa foi feita, quase 100 mil estavam em sala de aula e 2017 tivemos mais de 120 mil alunos frequentando as aulas regularmente. Aumentamos também o número de escolas de Tempo Integral. Em 2015, tínhamos 43 escolas atendendo aos alunos neste regime. Em 2017, subimos para 69 escolas e 2018 teremos 79. Este ano, teremos a universalização do ensino superior", diz Rejane.

Através do mobieduca.me, um sistema de monitoramento de frequência escolar, é possível fazer o acompanhamento dos alunos da rede e combater a evasão escolar.  Ano passado, o sucesso do programa foi reconhecido nacionalmente quando a Seduc venceu o prêmio e-Gov, iniciativa da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação.

Outro trabalho engrandecedor é o Pré-Enem Seduc, onde cerca de 100 mil estudantes do Piauí e Maranhão se beneficiam com grandes revisões de conteúdos das disciplinas cobradas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A Seduc disponibiliza um preparatório voltado às disciplinas e também com um toque motivacional para esses jovens. Além das atividades presenciais, o Pré-Enem também foi ofertado pelo Canal Educação. Ainda nessa perspectiva, por meio do aplicativo disponibilizado, o aluno também pôde enviar sua redação para correção online. 

Desde 2016, alunos da capital e do interior tiveram acesso gratuito ao sistema de transporte coletivo para irem até seus locais de prova. A campanha Passe Livre disponibilizou, em 2017, mais de 10 mil passes estudantis para os alunos do 3º ano da rede pública estadual, que moram em Teresina. Os alunos do interior também foram beneficiados com o programa. Este acesso gratuito aos meios de transporte garantiu pelo segundo ano consecutivo, que o Piauí fosse o estado com menor número de abstenção nos dois dias de prova.

"Nós encaramos o Enem como uma das maiores prioridades da Seduc, e, como resultado desse trabalho, em 2018 mais de 8 mil alunos da rede estadual devem ingressar no Ensino Superior. Isso nos faz crer que o nosso trabalho está no caminho certo", concluiu a secretária Rejane Dias.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Dezenas de fiéis participam da procissão de Nossa Senhora das Dores em Olho D'água

Amarante-PI Por Diogo Costa

Veja as delícias que você encontra na Pizzaria Velho Monge em Amarante; confira!

Campo Largo-PI Por Roberto Freitas

Centro de Diagnóstico Móvel Central da Mama atende em Campo Largo do Piauí-PI

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

Prefeitura de Água Branca inaugura Academia Livre

Joaquim Pires-PI Por João Victor

Seleção de Joaquim Pires Sub-15 é campeã do Circuito Piauí-Maranhão de Futsal

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium