Terça, 20 de fevereiro de 2018
(86) 99915-1055
Tragédia

Postada em 20/10/2017 ás 15h48 - atualizada em 20/10/2017 ás 16h03

Publicada por: Bruna Dias

Fonte: G1

Estudante mata dois colegas a tiros e deixa quatro feridos
Segundo testemunhas, o adolescente, que cursa o 8º ano é filho de policiais militares.
Estudante mata dois colegas a tiros e deixa quatro feridos

Um estudante de 14 anos atirou em colegas no fim da manhã desta sexta-feira (20) dentro do Colégio Goyases, escola particular de ensino infantil e fundamental, em Goiânia. De acordo com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, dois estudantes morreram e outros quatro ficaram feridos na unidade, localizada no Conjunto Riviera, bairro de classe média.

O crime ocorreu às 11h50. Segundo testemunhas, o adolescente, que cursa o 8º ano e é filho de policiais militares, estava dentro da sala de aula e, no intervalo, tirou da mochila a arma, uma pistola .40, e efetuou os disparos. Em seguida, quando ele se preparava para recarregar o revólver, foi contido por alunos e professores.

Os estudantes João Vitor Gomes e João Pedro Calembo, cujas idades ainda não foram divulgadas, morreram no local. Já outros quatro alunos, sendo três meninas e um menino, ficaram feridos e foram socorridos.

O suspeito dos disparos está apreendido, segundo confirmou ao G1 o coronel da Polícia Militar Anésio Barbosa da Cruz. “Informações preliminares dão conta que ele estaria sofrendo bullying, se revoltou contra isso, pegou a arma em casa e efetuou os disparos”, disse.

Um aluno de 15 anos, que estava na sala no momento do tiroteio, também contou que o adolescente era vítima de chacotas"Ele sofria bullying, o pessoal chamava ele de fedorento, pois não usa desodorante. No intervalo da aula, ele sacou a arma da mochila e começou a atirar. Ele não escolheu alvo. Aí todo mundo saiu correndo", relatou o estudante.

O Instituto Médico Legal (IML) informou que, até as 14h, os corpos dos dois estudantes não tinham sido levados para a unidade. Já o suspeito pelos tiros foi levado à sede da Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) e, em seguida, encaminhado para o IML para os exames de corpo de delito. Posteriormente, deve retornar à delegacia.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista R10

»

Amarante-PI Por Diogo Costa

Dupla assalta frigorífico de Amarante com arma na cabeça de funcionária

Agricolândia-PI Por Gilberto Alencar

Policia captura agricolandense fugitivo da delegacia de Água Branca

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Olho D'água do Piauí em busca de mais uma certificação do Selo Unicef

Guadalupe-PI Por Euclides Alves

Prefeita de Guadalupe Neidinha Lima - PSD envia mensagem na abertura dos trabalhos legislativos 2018

Gilbués-PI Por Henrique Guerra

Vereador convida população para participar das sessões na Câmara Municipal

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium