Sábado, 23 de junho de 2018
(86) 99915-1055
Política - Decisão

Postada em 07/06/2018 ás 10h04 - atualizada em 07/06/2018 ás 16h56

Publicada por: Redação

STF suspende voto impresso nas eleições deste ano
A maioria dos ministros entendeu que a impressão ameaça o sigilo do voto e que as urnas eletrônicas atuais são seguras.
STF suspende voto impresso nas eleições deste ano

Foto: Reprodução

Por 8 votos a 2, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nessa quarta-feira (06) suspender a adoção do voto impresso nas eleições, informou o UOL. A volta do voto impresso foi definida pelo Congresso Nacional na minirreforma eleitoral de 2015 e deveria começar a ser implementada nas eleições desse ano, em 5% das urnas, ao custo de R$ 57 milhões.

A exigência da impressão do voto foi contestada no STF pela PGR (ProcuradoriaGeral da República), que afirma que a medida representa um "retrocesso para o processo eleitoral", amplia a possibilidade de fraudes e ameaça o sigilo do voto.

O STF concedeu o pedido de liminar (decisão provisória) feito pela PGR para suspender a validade da exigência da adoção do voto impresso feito pela lei de 2015. O caso deverá voltar a ser julgado em definitivo pelo STF, mas não há prazo para que isso aconteça.

Após o resultado do julgamento, o ministro Luiz Fux, atual presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), informou que iria cancelar a licitação para a aquisição das urnas com impressora. Fux não votou nesse julgamento por se declarar suspeito, já que como presidente do TSE foi o responsável pela implantação das urnas nas eleições.

Votaram a favor da suspensão do voto impresso os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli foram os únicos favoráveis à manutenção da medida. Eles entenderam que a lei da minirreforma eleitoral não poderia ser considerada inconstitucional, pois a escolha do modelo de votação estaria dentro das atribuições do Congresso Nacional. Luiz Fux declarou-se suspeito e não votou.

A maioria dos ministros, no entanto, entendeu que a impressão ameaça o sigilo do voto e que as urnas eletrônicas atuais são seguras, sem registro de fraudes. Os ministros também afirmaram que a impressão do voto pode aumentar o número de ações na Justiça Eleitoral.

O modelo de urna eletrônica com voto impresso funciona da seguinte forma: após o eleitor confirmar seu voto na urna eletrônica, será impresso em um papel a opção escolhida. Esse papel poderá ser conferido por meio de um visor e o eleitor não terá contato com a impressão.

Depois de conferir a impressão, o eleitor dará uma nova confirmação, e a urna eletrônica depositará o papel num espaço lacrado, de forma automática, onde ficarão armazenados os votos impressos.

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista R10

»

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Ajax e Chapadinha do Mano se enfrentarão no sábado (30) no Estádio Municipal de São João do Arraial

Joaquim Pires-PI Por João Victor

Estrela Vermelha e Audax vencem nos pênaltis e garantem vaga na final

Pau D'arco Por Ântonia da Costa

Secretaria de Saúde e o NASF realizam campanha Junho Laranja e Vermelho

Francisco Ayres-PI Por R10 municípios

Secretaria municipal de saúde realiza campanha de verminose em escola do município

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Vereadores de Cabeceiras solicitam reforço do policiamento no município

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
TV R10 Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium