Terça, 21 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

23° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Política Confusão
20/06/2018 13h19 Atualizada há 3 anos
Por: Bruna Sampaio

Deputados batem boca e trocam acusações durante sessão na Alepi

A sessão desta quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa do Piauí, foi marcada por confusão. O bate boca entre os deputados começou porque foi decidido manter o veto do governador Wellington Dias (20), sobre o reajuste salarial de de 6,81% dos professores, que estão em greve. 

A base do governo defendia nova votação para concessão de reajuste salarial de 2,95% para professores e servidores da Secretaria de Educação. Já a oposição afirma que a nova Lei é ilegal, uma vez que foi publicado no Diário Oficial, no dia 14 de junho, a Lei nº 7.131 que concede aumento de 6,81%. 

Foto: Alepi
Foto: Alepi

No entanto, o deputado Francisco Limma subiu na tribuna e afirmou que o veto do governador à Lei anterior seria mantido. "A determinação é manter o veto do governador", falou.

A plateia, representada por professores, gritava: "golpistas". O deputado Robert Rios elevou o tom de voz e chamou Themístocles Filho de puxa saco do governo. "Aqui ninguém puxa saco deputado", disse o presidente da Alepi, cotado para ser vice de Wellington Dias nas eleições deste ano. 

"Estou aqui numa baita molecagem. Eu tenho é vergonha disso aqui. Isso é o maior puxadinho do Karnak. Cabaré para funcionar, precisa de alvará. Eu estou envergonhado dessa Casa. Esse dia vai entrar para história do parlamento como o dia da infâmia", declarou Robert.

Luciano Nunes, pré-candidato ao governo, também se pronunciou. "Vossa Exelência se aproveitou da minha reunião para vir abrir a sessão para aprovar um veto do governo. Uma situação ridícula, absurda. Nunca na história dessa Casa se anulou uma votação", falou. 

A base aliada ao governo alegou que a oposição "estava jogando para a plateia" e que a derrubada do veto é "um impedimento legal e jurídico".

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp