Segunda, 15 de outubro de 2018
(86) 99915-1055
Geral - Liminar

Postada em 03/07/2018 ás 17h16 - atualizada em 04/07/2018 ás 08h44

Publicada por: Bruna Dias

Fonte: MPF

MPF pede afastamento da direção do Hospital Universitário da UFPI
Foi constatado subaproveitamento do hospital e irregularidades na atual gestão.
MPF pede afastamento da direção do Hospital Universitário da UFPI

Foto: Divulgação/UFPI

O Ministério Público Federal (MPF) no Piauí solicitou à Justiça Federal – em liminar – o imediato afastamento da atual direção do Hospital Universitário (HU)/PI/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a notificação da Fundação Municipal de Saúde, tendo em vista a constatação do subaproveitamento do hospital, comprovado em sucessivas auditorias do Denasus, realizada nos três últimos anos.

Na última auditoria, executada entre 2017 e 2018, ficou constatada – mesmo após sucessivas recomendações, reuniões e audiências – a subutilização do hospital e irregularidades na atual gestão. O relatório aponta que o número de exames ofertados pelo HU continua muito inferior ao número de exames estabelecidos na Ficha de Programação Orçamentária (FPO) e que onúmero de pacientes atendidos continua sendo bastante inferior ao número de pacientes agendados pelo Gestor do SUS.

Em anos anteriores, os auditores já tinham constatado que a Ebserh não cumpriu com as metas estipuladas no contrato de gestão com a Secretaria Municipal de Saúde de Teresina e que existe restrição do perfil assistencial de pacientes para atendimentos de média e baixa complexidade, caracterizando perfil similar ao já fornecido pela rede hospitalar municipal

Os técnicos também constataram divergências entre as informações prestadas pela direção e a realidade fática do hospital. Embora tenha informado o cumprimento do cronograma de atividades, verificou-se que existem serviços parados por falta de materiais e insumos. 

Em outro ponto da auditoria, fica destacado o fato de a direção desconhecer a legislação do SUS e tentar distorcer os fatos apresentados pelos auditores. No relatório, o HU/PI é citado como exemplo e prova de má gestão.

Além do afastamento da direção, o procurador da República Kelston Lages pediu à Justiça Federal que seja fixado o prazo de 30 dias, ou outro que o juízo entender mais pertinente, para que o novo gestor do HU/PI/UFPI, e o gestor do município de Teresina e da Fundação Municipal de Saúde (FMS), cumpram as recomendações dos auditores federais do Denasus apontados pelo relatório de auditoria nº 17905, notadamente, as não conformes e conformes parcialmente, elencadas no corpo da ação, sob pena de multa diária pessoal ao novo gestor por descumprimento, a ser arbitrada pelo juízo.

Ele solicita, também, que o presidente da FMS seja notificado, para que apresente imediatamente as informações não fornecidas, referentes à lista de pacientes que estão em fila de espera para consulta/realização de exames, sob pena de multa diária.  

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Demerval Lobão - PI Por Katia Cruz

Demerval Lobão | Show e distribuição de presentes no dia da criança; veja

Esperantina-PI Por Francisco Menezes

Ministério da Saúde destinou mais de meio milhão de reais para Esperantina

São João da Serra Por Cosme Jales

Festa da Prefeitura para crianças lota praça Dirceu Arcoverde

Cristino Castro-PI Por Rai Lima

Escolas Municipais realizaram comemoração alusiva ao dia das Crianças

São Pedro do Piauí Por Mário Paiva

Caminhada pela vida reúne centenas de pessoas em São Pedro do Piauí

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium