Segunda, 20 de maio de 2019
(86) 99915-1055
redacao@portalr10.com
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo do Estado
Teresina - Pralisação

Postada em 11/07/2018 ás 09h01 - atualizada em 11/07/2018 ás 12h40

Publicada por: Redação

Hospitais e clínicas podem paralisar atividades no Piauí
A proposta oferecida pelo governo não foi aceita e o sindicato fala em possibilidade de paralisação geral.
Hospitais e clínicas podem paralisar atividades no Piauí

Foto: reprodução/ascom

O Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado do Piauí (Sindhospi), anunciou que pode parar suas atividades caso o governo do estado não resolva a questão de pagamentos da rede credenciada. 

Nessa terça-feira (10), foi realizada mais uma audiência com membros do Sindhospi e do governo.  O encontro aconteceu no Ministério Público e foi mediado pelo promotor Fernando Santos. A proposta oferecida pelo Governo não foi aceita e o Sindicato fala em possibilidade de paralisação geral. 

O Sindhospi tem como proposta que os pagamentos do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (IASPI) sejam atualizados de acordo com o contrato, ou seja, cada competência deverá ser paga 60 dias após o recebimento da fatura.

O secretário de Fazenda do Estado em exercício, Antônio Luiz, conta que a proposta do Governo foi que o pagamento referente ao mês de maio e junho fossem pagos no mês de agosto. "A nossa proposta foi pagar duas parcelas de débito em julho, que é referente ao mês de abril. E em agosto pagaríamos os meses referentes a maio e junho. Não conseguimos fazer uma proposta melhor, pois não é viável para nós", conta o secretário. 

Para o presidente do Sindhospi, Jefferson Campelo, a proposta que o governo apresentou não contempla as necessidades que os hospitais e clinicas precisam. "Entendemos que o Estado está tendo uma boa vontade em resolver o problema. Queremos que se tenha um esforço de realizar o pagamento de abril e maio ainda no mês de julho. Iremos nos reunir novamente e esperamos que o secretário tenha uma outra proposta. Portanto, permanece a possibilidade de paralisação no dia 16 de julho", explicou o presidente. 

Segundo o promotor Fernando Santos, a reunião que vai ocorrer na próxima segunda-feira (16), será para realmente tentar resolver a situação. "Iremos esperar até o dia 16 de julho, que foi a data limite dada pelo o Sindicato. Se não houver solução o Ministério Público ingressará com as ações especificas para a manutenção do Plamta e para o pagamento dos hospitais", afirma o promotor.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Câmara de vereadores de Olho D'água realiza sessão extraordinária

Matias Olímpio-PI Por Ilson Filho

Mãozinha é pré-candidato a vereador de Matias Olímpio

Picos Por Jucelma Sales

Há 29 anos foragido por estupro, homem é preso em Picos

São João da Serra Por Cosme Jales

Candidatos homologados para eleição do Conselho Tutelar

Santana do Piauí Por R10 municípios

Prefeitura dá posse ao novo secretário de Esportes de Santana do Piauí

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium