Segunda, 26 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

18° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Esportes Mundial
14/07/2018 08h10 Atualizada há 3 anos
Por: Redação

Bélgica e Inglaterra disputam o 3º lugar da Copa do Mundo

Bélgica e Inglaterraficaram a um passo da grande final da Copa do Mundo da Rússia. Perderam nas semifinais e agora juntam os cacos para jogarem "de ressaca" a disputa pelo terceiro lugar, neste sábado, às 11 horas (de Brasília), na Arena Zenit, em São Petersburgo.

O duelo coloca frente a frente os dois melhores ataques do Mundial, com os dois principais artilheiros da competição até agora. Os belgas marcaram 14 vezes e tem no atacante Lukaku a esperança de gols para garantir a vitória. O jogador do Manchester United balançou as redes em quatro oportunidades, sendo o vice-artilheiro do torneio. Enquanto isso, os ingleses marcaram 12 vezes, sendo seis do centroavante Harry Kane, do Tottenham, o matador da Copa.

As duas equipes vão a campo em um misto de euforia e decepção. Pelo lado da Bélgica, a chamada "geração de ouro" - com Romelu Lukaku, Kevin De Bruyne, Eden Hazard e companhia - visava chegar à decisão pela primeira vez na história.

Em jogo de transição rápida, passes verticais e conclusões certeiras, o esquadrão belga elevou a qualidade do futebol do país. Com esse estilo diferenciado e mais ofensivo, passou, inclusive, pelo forte time do Brasil nas quartas de final ao vencer por 2 a 1.

Foto: reprodução/globo esporte
Foto: reprodução/globo esporte

Os torcedores estavam empolgados, os jogadores confiantes e o técnico espanhol Roberto Martínez na expectativa de escrever história. Mas ficaram frustrados com a derrota na semifinal para a França por 1 a 0, que acabou com o sonho de participar da finalíssima em Moscou.

Continua depois da publicidade

A motivação, agora, é vencer e alcançar o terceiro lugar, que será a melhor colocação do país em Copas. A Bélgica chegou mais longe no Mundial de 1986, no México, quando ficou na quarta posição: perdeu a semifinal para a Argentina, por 2 a 0, e foi derrotada por 4 a 2 pela França (com dois gols franceses na prorrogação) na disputa do terceiro lugar. "Nós vamos dar tudo nosso para ter um bom resultado", afirmou Roberto Martínez, deixando claro que ainda há ânimo para a partida.

Já pelo lado da Inglaterra, jogadores e comissão técnica estão felizes por terem alcançado as semifinais. A imprensa e os analistas ingleses não previam um desempenho tão bom do jovem time antes da Copa do Mundo. Ficar entre as quatro melhores seleções do planeta é um feito a ser celebrado. Mas, quando se tem a possibilidade de chegar à final de um Mundial, por mais que isso aconteça de maneira surpreendente, deixar de alcançar a decisão desaponta qualquer equipe.

Ainda que não possuam uma seleção excepcional, os atletas e a torcida inglesa viviam a expectativa de "levar o futebol de volta para casa", já que são os inventores do esporte. Faltou pouco para o bicampeonato depois de 52 anos - como anfitriã, a Inglaterra foi campeã em 1966.

Qual a motivação, então, depois da queda na semifinal para a Croácia por 2 a 1, na prorrogação? O técnico Gareth Southgate admitiu um abalo emocional no grupo, mas observou que ainda dá para a equipe carimbar o nome na história, já que, conquistado o terceiro lugar, será a segunda medalha dos ingleses em Copa do Mundo - levaram a taça em 1966 e perderam a disputa pelo bronze em 1990 para a Itália, por 2 a 1. "Queremos ter uma grande performance e conquistar uma medalha, algo que só outro time da Inglaterra conquistou na história", apontou o treinador.

Vale lembrar que Bélgica e Inglaterra já se enfrentaram na primeira fase da Copa do Mundo da Rússia, pelo Grupo G, em jogo que pouco valia. Com duas vitórias cada nas duas primeiras partidas, chegaram para o confronto já classificadas. Foram escalados, em sua maioria, os jogadores reservas para poupar os titulares para as fases seguintes.

Resta saber como vai ser o comportamento das seleções no duelo deste sábado. Mais um amistoso de luxo, como foi aquele da primeira fase? Ou uma disputa de terceiro lugar com cara de final, para uma das seleções sair de cabeça erguida e fazer história?

Fonte: Estadão
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp