Sexta, 22 de março de 2019
(86) 99915-1055
Brasil - Fiscalização

Postada em 24/07/2018 ás 09h02 - atualizada em 24/07/2018 ás 09h09

Publicada por: Redação

Crianças pintam e rabiscam cavalo e ONG denuncia maus-tratos
A atividade, considerada pedagógica pela hípica foi fiscalizada.
Crianças pintam e rabiscam cavalo e ONG denuncia maus-tratos

Foto: Ana Paula Vasconcelos/Arquivo pessoal

Crianças que participavam de uma colônia de férias na Sociedade Hípica de Brasília, na última semana, foram autorizadas pelos monitores a usar tintas e canetinhas para "rabiscar" um dos cavalos do espaço.

A atividade, considerada pedagógica pela hípica, é vista por ONGs de direitos dos animais como maus-tratos. A fiscalização apontou que o cavalo estava em boas condições e notificou os responsáveis a apresentarem o programa pedagógico – só depois disso o Ibama tomará uma decisão.

Na imagem compartilhada pela advogada e ativista Ana Paula Vasconcelos, é possível ver que as tintas se espalharam pelo dorso, pelas patas e pelo focinho do animal.

"Eles tiveram a brilhante ideia de colocar o cavalo como tela de pintura, dizendo que seria atividade pedagógica. Disseram que era um cavalo resgatado, mas isso não justifica. A crueldade é a mesma", diz Ana Paula.

Tinta não nociva

A pintura é atóxica e não faz mal ao cavalo nem à criança, segundo o responsável pelo marketing da Escola de Equitação da Hípica, Muriell Marques.

"Isso se usa muito lá fora, ainda está chegando no Brasil, que é a pintura atóxica. Depois, a gente leva o animal para ser lavado e a própria criança ajuda a lavar", afirmou. "É visível que o animal está tranquilo, que não estava estressado."

A brincadeira foi uma das atividades de equoterapia na colônia de férias da Hípica. De acordo com a escola, ela incentiva a interação da criança com o animal, e foca em jovens com medo ou que tenham necessidades especiais.

O que dizem os órgãos

Fiscais do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) foram à escola neste fim de semana.

"Segundo os fiscais, não foram configurados maus-tratos e o animal estava em boas condições", informou o Ibram, em nota.

A Hípica foi notificada pelo Ibama, mas não autuada. O plano pedagógico que justificou a iniciativa será avaliado antes de o órgão tomar uma decisão. A escola também terá de apresentar um laudo veterinário para atestar as condições de saúde dos animais usados. A resposta deve sair em até cinco dias.

Fonte: G1

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Denarc/Timon prende em flagrante indivíduo acusado da tráfico de 'Crack'

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Blitz em Campo Maior são intensificadas para coibir a ação de criminosos

Picos Por Jucelma Sales

Alunos participam de caminhada em comemoração ao Dia Mundial da Água

Pau D'arco Por Carlos Eugênio

Alunos de Pau D'arco participam de atividades pelo Dia Mundial da Água

Buriti dos Lopes Por Rurik Araújo

Animal solto causa mais um acidente na zona rural de Buriti dos Lopes

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium