Terça, 11 de dezembro de 2018
(86) 99915-1055
Desk Propaganda
Geral - Leilão

Postada em 24/07/2018 ás 12h18 - atualizada em 24/07/2018 ás 12h22

Publicada por: Bruna Dias

Governador Wellington Dias pede a ministro suspensão do leilão da Cepisa
"Querem vender a maior empresa do Piauí por R$ 50 mil", disse.
Governador Wellington Dias pede a ministro suspensão do leilão da Cepisa

Foto: Bruna Dias

O governador Wellington Dias, acompanhado pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, esteve nessa segunda-feira (24), em Brasília, para tratar do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do leilão de privatização da Cepisa, a distribuidora da Eletrobras responsável pelo fornecimento de energia no Piauí.

Em reunião no Palácio do Planalto com a ministra Carmem Lúcia, presidente da República interina, os governadores relataram a ação dos estados na justiça contra a queda do FPE e pediram pela tomada de medidas para a liberação dos recursos que estão retidos pela União. O valor estimado que está bloqueado para os estados e municípios é de R$14 bilhões, sendo cerca de R$270 milhões do Piauí. 

"A Constituição Federal não permite este tipo de retenção. O prazo máximo é de 120 dias. Não é razoável que neste momento de grandes dificuldades para as atividades dos estados, execução de obras e programas, haja o bloqueio dessa soma de recursos. Portanto, estamos reivindicando a questão para a ministra, que notificou o Ministério da Fazenda e tomará a sua decisão quando o processo for concluído", disse Wellington Dias.

O governador do Piauí ainda se reuniu, na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), com o ministro Dias Toffoli, onde tratou da ação de suspensão do leilão da Cepisa, agendado para quinta-feira (26). No entanto, ainda ontem, a ministra Cármen Lúcia negou pedido de liminar feito pela Associação dos Empregados da Eletrobras e manteve decisão do TRF-2 que autorizou leilão.

"Querem vender a maior empresa do Piauí por R$ 50 mil. Este valor não paga 3 km de rede de energia e a Cepisa possui milhares de km. O pior é que a União está vendendo o que não é dela. Em 1998 a empresa foi repassada para a União, foi federalizada e depois incorporada pela Eletrobras, sendo que na época, a União deu um empréstimo para o estado e ficou de pagar, mas não realizou o pagamento e agora quer vender a empresa. Nesse caso, além de não receber, o estado ficará com a dívida junto ao BNDES. Não podemos aceitar. Vamos esperar pela suspensão do leilão", explicou.

 

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Inhuma-PI Por Juerismar Luis

Encerramento das atividades de 2018-Grupo de Idosos

Valença Por Raul Soares

Ação social da Igreja Universal ajudar pessoas carentes em Valença

São Gonçalo do Piauí Por Francisco Myller

U.E. Sebastião Cruz de São Gonçalo do Piauí realiza grande gincana.

Matias Olímpio-PI Por Ilson Filho

Vereador é silenciado em votação de linha de crédito milionária

Amarante-PI Por Diogo Costa

CREAS finaliza atividades de 2018 em confraternização

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium