Sexta, 19 de Julho de 2024
Portal R10
Sexta, 19 de Julho de 2024
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99911-2276

Marcelo Barradas

Expansão

(86) 99446-2372

Últimas notícias
Curiosidades
Curiosidades
Coluna de notícias curiosas.
Geral Geral
08/11/2023 11h09
Por: Bruna Dias

Água com gás realmente faz mal à saúde?

Depois do almoço, ou mesmo para intercalar pratos em degustações, a água com gás é uma forte aliada, pois deixa as papilas gustativas mais sensíveis – e, de quebra, ainda aumenta a sensação de saciedade. Mesmo para aqueles que não preferem essa versão da bebida no lugar da água mineral, ela se mostra como uma opção procurada frequentemente.

No entanto, volta e meia aparece alguém falando que a água gaseificada não é tão saudável quanto parece, e que pode até mesmo fazer engordar. Mas, afinal, quais dessas falácias são realmente verdade?

iStock
iStock

Composição da água com gás e ação no organismo

A água com gás consiste basicamente na adição de gás carbônico à água mineral. Ela está disponível em duas formas diferentes: na gaseificação natural, onde a água gaseificada é obtida de reservatórios subterrâneos, e na gaseificação artificial, em que passa por um desairador.

Nesse último caso, a água retirada é armazenada em reservatórios para, logo em seguida, ter o oxigênio presente em sua composição substituído por gás carbônico durante o processo químico. Esta é a água com gás que mais temos disponível à venda e, independente da origem, o gás é eliminado do corpo rapidamente.

A princípio, a água gaseificada possui a mesma função de hidratar e de fornecer nutrientes que a versão sem gás oferece. E diferente dos refrigerantes, ela não possui calorias.

No entanto, vale lembrar que aqui estamos tratando de uma bebida mais ácida, com pH 5 - 6 (a água mineral, por sua vez, apresenta pH 7 neutro), o que talvez seja um dos motivos para deixar tantas pessoas em dúvida acerca dos seus potenciais riscos à saúde.

De olho no rótulo

Pode-se dizer que, sozinha, a água com gás não oferece riscos ao organismo, desde que consumida de forma equilibrada e sem a presença de aromatizantes. Em excesso, por outro lado, ela pode provocar desconforto, já que contribui com uma ligeira dilatação do estômago – o que é um efeito indesejado principalmente para pessoas que apresentam gastrite ou refluxo. E, ao contrário do que aponta um dos mitos, ela pode ser ingerida durante a gravidez.

Vale lembrar ainda que há marcas que incluem aditivos na sua composição. Além do sódio, aromatizantes são adicionados para deixar a água gaseificada mais atrativa ao paladar, visando torná-la uma potencial alternativa aos refrigerantes.

Nesse caso, é necessária atenção ao rótulo para manter a dieta saudável. E para quem está em busca de uma opção para deixar a bebida mais saborosa, uma alternativa é adicionar uma rodela de limão ou raspas de laranja.

Fonte: Mega Curioso
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp