Quinta, 18 de outubro de 2018
(86) 99915-1055
Internacional - Polêmica

Postada em 28/08/2018 ás 09h18

Publicada por: Bruna Dias

Fonte: Terra

Vaticano muda fala do papa sobre 'psiquiatria' e homossexualidade
Para associações, frases incitam homofobia e ligação com doença.
Vaticano muda fala do papa sobre 'psiquiatria' e homossexualidade

Papa Francisco (Foto: Divulgação/Diocese Leopoldina)

Uma declaração do papa Francisco no retorno da visita à Irlanda, no domingo (26), motivou críticas de associações ligadas ao movimento LGBT. E obrigou o Vaticano a retificar uma fala do pontífice. O papa afirmou a jornalistas que pais e mães de crianças com tendências homossexuais deveriam submeter os filhos a tratamento.

Na ocasião, em um voo para o Vaticano, o papa foi indagado sobre o que falaria a pais que percebem orientações homossexuais nos filhos. "Diria a eles, em primeiro lugar, que rezem, que não os condenem, que dialoguem, entendam, que deem espaço ao filho ou à filha", respondeu. "Quando isso se manifesta desde a infância, há muitas coisas para fazer por meio da psiquiatria, para ver como são as coisas. Outra coisa é quando isso se manifesta depois dos 20 anos", acrescentou. "Nunca direi que o silêncio é um remédio. Ignorar a seu filho ou sua filha com tendências homossexuais é um defeito de paternidade ou de maternidade."

Em resposta, associações francesas LGBT chamaram as palavras do pontífice de "irresponsáveis". "Condenamos estas declarações que fazem referência a uma ideia de que a homossexualidade é uma doença. Se há uma doença esta é a homofobia arraigada na sociedade", criticou Clémence Zamora-Cruz, porta-voz da associação Inter LGBT. 

Nessa segunda-feira (27), a assessoria do papa retirou a referência à psiquiatria na declaração dada, destacando que o sumo pontífice não quis abordar o tema como "uma doença psiquiátrica". "A palavra 'psiquiatria' foi retirada do 'verbatim' publicado hoje pelo serviço de imprensa do Vaticano, para não alterar o pensamento do papa", explicou à AFP uma porta-voz do Vaticano.

"Quando o papa se refere à 'psiquiatria', é claro que ele faz isso como um exemplo que entra nas coisas diferentes que podem ser feitas", explicou a mesma fonte. "Mas, com essa palavra, ele não tinha a intenção de dizer de que se tratava de uma doença psiquiátrica, mas que talvez fosse necessário ver como são as coisas no nível psicológico", acrescentou.

 

 
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Bandidos armados assaltam comércio na zona rural de Cabeceiras

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Secretaria de Saúde realiza atendimento na U.B.S da Barrinha

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Serviço de fisioterapia passa a ser oferecido na UBS de Olho D'água

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

Prefeitura de Lagoinha do Piauí realiza evento em alusão ao 'Outubro Rosa

Valença Por Thiago Maciel

Jogo do Poder destaca nome de Dr. Marcos Vinícius como candidato a Prefeito

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium