Segunda, 15 de Julho de 2024
Portal R10
Segunda, 15 de Julho de 2024
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99911-2276

Marcelo Barradas

Expansão

(86) 99446-2372

Últimas notícias
Repórter R10
Repórter R10
Tudo sobre notícias policiais do Piauí, Brasil e do mundo.
Polícia Polícia
07/06/2024 09h20 Atualizada há 1 mês
Por: Bruna Dias

Delegado afima que suspeito de matar policial dentro de táxi é um adolescente de 15 anos

O delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), disse nesta sexta-feira (07), que o principal suspeito de matar o taxista e policial penal aposentado Francisco Célio Pereira, de 71 anos, no bairro Torquato Neto, é um adolescente de 15 anos.

"Esse indivíduo já está devidamente identificado. Estamos trabalhando no sentido de localizar ele, para apreender, porque se trata de um adolescente de 15 anos que praticou um roubo seguido de morte, um latrocínio tentado", disse.

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O delegado ainda completou: "não encontramos nenhum estojo no interior do veículo, porque ele estava usando uma arma de repetição, ou seja, um revolver de calibre com energia sinética abaixo do esperado por ele. Então ele efetuou mais de dois disparos na cabeça da vítima". 

Segundo o delegado, o menor mora próximo ao local onde ocorreu o crime. "Mora a duas quadras do sítio da ocorrência. Ontem a equipe esteve em tratativas com a mãe dele, que prometeu entregar ele, só que independente disso nós vamos apreender ele", esclareceu.

O delegado informou também que o adolescente já tem passagem pelo Centro Educacional Masculino (CEM) por crimes como tráfico de drogas, roubo e outros. De acordo com Barêtta, o taxista andava com duas armas e o suspeito percebeu uma delas.

"O Célio usava duas armas, uma no coldre de axila, abaixo da camisa e uma pistola 380 entre as pernas. No momento em que ele fez o giro para colocar o cinto, o indivíduo vê a pistola, senta do lado direito, atrás, e fica observando. No momento oportuno, ele anuncia o assalto e, o Célio, logicamente deve ter tentado reagir, estava com o cinto, é quando ele [adolescente] efetua mais de um disparo", explicou Barêtta.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp