Sábado, 13 de Julho de 2024
Portal R10
Sábado, 13 de Julho de 2024
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99911-2276

Marcelo Barradas

Expansão

(86) 99446-2372

Últimas notícias
Brasil Brasil
25/06/2024 17h58
Por: Cristina

Atenção à fala: Conheça 10 sinais que podem indicar que a criança possui um transtorno

Mesmo antes de pronunciar as primeiras palavras, o bebê começa o processo de desenvolvimento que vai culminar na fala. Importante ter atenção desde cedo para um transtorno pouco conhecido até entre a classe médica brasileira , que atinge 2 em cada mil crianças no país. Trata-se da Apraxia de Fala na Infância (AFI), um distúrbio neurológico que afeta a produção dos sons da fala. A falta de visibilidade dessa condição clínica dificulta o diagnóstico precoce e o acesso ao tratamento.

A fonoaudióloga infantil Elisabete Giusti, Conselheira Técnica da Associação Brasileira de Apraxia da Infância (ABRAPRAXIA), explica que os pais devem ficar atentos no caso de a criança apresentar atraso e/ou dificuldades para desenvolver a fala. “A apraxia atinge o planejamento e a programação das sequências de movimentos necessários para produzir a fala, pois o cérebro não envia os comandos adequados para os articuladores, dificultando a produção das palavras. É uma alteração funcional e que nem sempre é detectada em exames para o estudo do cérebro, como ressonância e tomografia", explica Elisabete.

Atenção à fala: Conheça 10 sinais que podem indicar que a criança possui um transtorno

O diagnóstico deve ser realizado por um fonoaudiólogo que possua experiência em transtornos de fala e de linguagem, incluindo os distúrbios motores de fala. O profissional será o responsável por avaliar, diagnosticar e determinar o melhor plano de tratamento. O transtorno pode acontecer em conjunto com outras comorbidades, por isso é fundamental que as crianças sejam acompanhadas por uma equipe multidisciplinar.

A Dra. Elisabete Giusti listou dez tópicos que podem servir de alerta e informação para as pessoas buscarem avaliações e tratamentos. É importante lembrar que ter um ou mais sintomas dessa lista não significa que a criança tenha AFI, por isso a importância do diagnóstico correto.

1- Bebês muito quietos, silenciosos ou com pouco balbucio de sons.

2- Atraso no aparecimento das primeiras palavras.

3- A criança com Apraxia geralmente compreende o que falamos com ela, mas não consegue se expressar bem. Os pais notam uma discrepância entre a compreensão e a expressão.

4 - Produção inadequada da fala. Falam apenas as vogais ou as sílabas isoladas, como “pa” no lugar de papai, ou ainda conseguem falar os sons mais fáceis como o do “P” e do “M”.

5- Apresenta dificuldade para falar todas as vogais (às vezes, o som do “É” sai como “A” ou “E”. Exemplo: “pa” se referindo a “pé”).

6- Os movimentos orais, como colocar a língua para fora ou encher as bochechas podem estar alterados. Os pais percebem que não há uma boa movimentação dessas estruturas orais. O sopro é fraco (ela tem dificuldade para encher bexigas, para soprar língua de sogra, etc).

7- Pode ter uma coordenação motora global não muito organizada. São crianças desajeitadas no correr, no pular. A coordenação motora fina também pode estar prejudicada (não consegue segurar o lápis adequadamente, tem dificuldade com jogos de encaixe para atividades manuais que exigem coordenação motora fina).

8- Pode falar corretamente uma palavra em um contexto e depois “perder” esta palavra. Tenta falar de novo e sai de um jeito diferente;

9- Crianças com Apraxia podem ter dificuldades escolares.

10- A criança com Apraxia também pode ter dificuldades emocionais. Os pais percebem que o (a) filho (a) até tenta falar, mas não consegue, o que pode causar frustração, baixa autoestima. Algumas crianças ficam agressivas e irritadas.

 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp