Domingo, 26 de Junho de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

21° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
DOUGLAS FERREIRA
DOUGLAS FERREIRA
Douglas Ferreira é jornalista profissional e bacharel em Direito. Foi secretário de Comunicação em Caxias, no Maranhão e assessor de imprensa da CNBB e do Tribunal de Justiça do Piauí. Reportou para os portais AZ e 180 graus. Foi repórter das TVs Clube e Meio Norte. Por 20 anos foi repórter e apresentador da TV Antena 10. Atualmente é âncora do programa CAFÉ COM NOTÍCIA 2.0 da tvpiaui.com.br. Email:[email protected]
Teresina Operação Itaorna
12/09/2018 22h11
Por: O Repórter e o Fato

Operação Itaorna: Evaldo Gomes pede que população fique alerta

O meio político foi surpreendido nesta quarta-feira, 12, com a Operação Itaorna, que em tupi guarani significa pedra podre, do Ministério Público do Piauí. A Itaorna contou com apoio do TCE, Gaeco e PRF no cumprimento a mandados de busca e apreensão para o combate a fraudes em licitação em órgãos do governo do Estado.

Foram cumpridos mandados na Secretaria de Desenvolvimento Rural, Instituto de Desenvolvimento do Piauí/IDEPI, Coordenadorias de Desenvolvimento Social e Lazer, de Combate à Pobreza Rural e Construtora Crescer, onde apreenderam computadores, notebooks, pen drives, HDs externos, celulares e documentos de licitação. Todos os mandados expedidos pela 2a. Vara dos Feitos da Fazenda Pública de Teresina.

Operação Itaorna: Evaldo Gomes pede que população fique alerta

Para o deputado Evaldo Gomes, PTC, hoje na oposição, esta é uma situação delicada e requer cautela. “É uma situação preocupante, mas é necessário esperar que a investigação seja concluída para saber se de fato os acusados são inocentes ou culpados. Esse processo de fiscalização, conferido pelo poder investigatório do Ministério Público, se deu em âmbito nacional e agora chega aos Estados”, disse o parlamentar, acrescentando que, “no entanto, é preciso a população ficar atenta. Há um sentimento hoje de o povo ser o fiscal das instituições públicas, então é preciso que ele fique vigilante, porque onde há fumaça há fogo “, vaticina Gomes.

Deputados do governo dizem que operação Itaorna reflete espetacularização e visa comprometer a classe política

 Já para os deputados da base aliada do governo tudo não passa de pirotecnia. Flávio Nogueira Júnior, PDT, Francisco Limma, PT e Georgiano Neto, PSD, foram categóricos quanto a Operação Itaorna: visa tão somente comprometer a classe política e está sendo realizada com espetacularização desnecessária. A Itaorna apreendeu equipamentos também na sede da Secretaria Estadual de Turismo.

 Para o deputado Flávio Nogueira Júnior, que foi secretário de Turismo, a questão tem que ser encarada de forma tranquila. “Todos os processos e certames licitatórios do Turismo foram transparentes. Existe o portal da transparência, existe também o mural do Tribunal de Contas. Eu realizei, enquanto gestor do Turismo, mais de cem licitações e essa empresa que é investigada venceu apenas uma, publicada no Diário Oficial do Estado, para a qual foi dada ordem de serviço. E não precisa ninguém dizer, eu mesmo vi quando acompanhei caravana do governador. Vi que a obra estava sendo feita. Não foi feito ainda sequer um pagamento sobre essa obra e coincidentemente o fiscal da obra está em Coronel José Dias, fiscalizando se há medição. Se tiver medição, consequentemente nós iremos pagar. Não há nenhum problema sobre isso. Estou tranquilo”,  afirmou.

O deputado petista Francisco Limma fez pronunciamento no plenário da Assembleia e mostrou preocupação com o que ele chama de onda de denuncismo. “Esta Casa tem que se posicionar sobre essa onda denuncista. Não podemos deixar que o interesse de A ou B tumultue o processo eleitoral. É preciso deixar que o povo decida. Por que esses mandados acontecem agora, a 20 dias da eleição?”, questionou.

Francisco Limma afirma que está tranqüilo quanto às denúncias contra a Secretaria da qual foi titular. “Enquanto eu estive lá não teve crise e acredito que não terá. O que soube é que se trata de um processo de 2016. Obra feita, recebida concluída e paga. Um projeto de pouco mais de 300 mil reais. Obra com  100% realizado, 100% atestado e 100% concluído. Inclusive com as contas atestadas pelo TCE.

Para o deputado petista, “tudo isso não tem tido como o alvo só o PT, o candidato A ou B, mas sim os políticos. E nós não podemos entrar nisso. É ruim para quem está na política.

 Limma lembra que, “o TRE acabou de ter o seu presidente afastado pelo CNJ por conta dele ser irmão de um deputado federal que é candidato. Então o que coloco é que a Assembleia peça para os órgãos controle, analise de contas, investigação, que veja quem são os parentes próximos de candidatos e que essas pessoas ou peçam o afastamento ou sejam afastadas, seguindo o exemplo do TRE. O que não pode é ficar com essa espetacularização no período eleitoral. Isso não pode”, concluiu.

 Georgiano Neto também se pronunciou. “Venho de uma família em que tratamos a política com muito compromisso, seriedade, comprometimento, honrando os votos dos piauienses, mostrando resultados. É isso que a população espera”, explica.

 O jovem parlamentar se diz cansado de discurso e de falsas promessas. E hoje aconteceu esse episódio de cumprimento de mandado de busca e apreensão na Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer, órgão em que está indicada a Simone Pereira, representante do nosso partido. Tentam vincular uma investigação sobre uma empresa à gestão da CDSol”.

 Neto lembra que, “a construtora investigada pelo Gaeco, tem um único contrato entre centenas da Coordenadoria. Se faz uma busca e apreensão fazendo pirotecnia, um verdadeiro estardalhaço. Lamentamos muito esse comportamento hostil, voltado para  realmente confrontar a classe política. Mas, como representante do povo tenho consciência tranquila, de muita serenidade, para encarar esse momento”, disse.

Fotos: Divulgação

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp