Terça, 22 de janeiro de 2019
(86) 99915-1055
Desk Propaganda
Esportes - Vôlei

Postada em 18/09/2018 ás 09h33

Publicada por: Gustavo Miranda

Brasil define futuro no Mundial masculino contra China
O time tem a obrigação de vencer para seguir com chances de terminar na liderança.
Brasil define futuro no Mundial masculino contra China

Foto: Divulgação/FIVB

 

Depois de ficar em situação delicada e respirar no Mundial masculino de vôlei, o Brasil ao menos tem o alento de pegar o lanterna do Grupo B no encerramento da primeira fase. Com a obrigação de vencer para seguir com chances de terminar na liderança, a seleção encara a China, time do principal pontuador do campeonato, mas que até agora não venceu nenhum jogo na Arena de Ruse.

Jiang Chuan fez 77 pontos em quatro partidas e está em terceiro na lista de maiores pontuadores, atrás apenas do cubano Miguel Suarez e do portorriquenho Maurice Torres, que já jogaram cinco vezes – curiosamente as três seleções estão eliminadas do Mundial. Na Liga das Nações ele havia se destacado como maior pontuador, com 273 pontos, 58 a mais do que o brasileiro Wallace, o segundo colocado na lista.

Além do oposto, a China tem pouco a oferecer. Apesar de ser comandada pelo experiente Raul Lozano, da Argentina, o grupo é muito jovem e pouco rodado, principalmente devido a um sistema arcaico do voleibol local.

Enquanto o Brasil conta com a Superliga, um dos campeonatos mais fortes do mundo, a liga chinesa masculina é extremamente limitada porque os atletas só podem deixar seu time formador com autorização do próprio clube e da federação. Na prática, um atleta muito bom de um time fraco não consegue deixa-lo, se essa for apenas a própria vontade.

Com três vitórias em quatro jogos no Mundial, o Brasil é franco favorito e tem interesse em liquidar a partida o mais rápido possível, uma vez que também depende da França para conquistar a liderança do Grupo B - o jogo contra o Canadá será disputado às 14h30 na Arena de Ruse. Independentemente da combinação de resultados, Lipe espera que o grupo não dê margem para erro, como aconteceu no confronto com a Holanda, no último sábado.

O Brasil termina em 1º na chave se:

Vencer a China por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 e vitória da França por qualquer placar Vencer a China por 3 sets a 0 e vitória dao Canadá por 3 sets a 2. Neste caso, Brasil e Canadá empatam em vitórias (quatro), pontos (11) e sets (13/6), e a definição seria no ponto average (razão entre o número de pontos feitos e sofridos)

 

 

Fonte: GE

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Amarante-PI Por Diogo Costa

150 ciclistas largam no Rally Piocerá Bike 2019, em Amarante

Altos-PI Por Jair Fran

Prefeitura de Altos entrega mais de 330 novas casas nesta sexta-feira

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Prefeitura de Cabeceiras lança seletivo para contratar professores

Simplício Mendes Por Francisvaldo da Silva Rocha

projeto de lei 1.103/2019 do ex vereador capitão Everton é sancionado.

Picos Por Jucelma Sales

CAPS II e CAPS AD II realizam atividades em conscientização à Saúde Mental

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium