Terça, 23 de outubro de 2018
(86) 99915-1055
[email protected]
86 99921-3244
DOUGLAS FERREIRA

DOUGLAS FERREIRA

O Repórter e o Fato Douglas Ferreira é jornalista profissional e bacharel em Direito. Foi secretário de Comunicação em Caxias, no Maranhão e assessor de imprensa da CNBB e do Tribunal de Justiça do Piauí. Reportou para os portais AZ e 180 graus. Foi repórter das TVs Clube e Meio Norte e há 17 anos é repórter titular da TV Antena 10. Email:[email protected]

[email protected]

86 99921-3244

Teresina - Eleição 2018

Postada em 08/10/2018 ás 17h03 - atualizada em 08/10/2018 ás 17h29

Publicada por: O Repórter e o Fato

Ciro Nogueira quer a redução da máquina e diz que é preciso cortar na carne
O senador defende uma postura radical com a extinção de cargos e órgãos no governo do Estado
Ciro Nogueira quer a redução da máquina e diz que é preciso cortar na carne

A coluna ouviu no final da manhã desta segunda-feira, 8, o senador reeleito, Ciro Nogueira, do Progressistas. Nogueira agradeceu a votação que recebeu em todo o Piauí e voltou a defender uma “postura radical” do governo do Estado para a redução da máquina pública.

Disse que vai priorizar algumas áreas para contribuir com o desenvolvimento do Estado. Lembrou das obras estruturantes paralisadas como a Transnordestina e Transcerrados e acrecentou que, “é preciso um investimento maior na área do Turismo, incentivar o melhoramento da nossa indústria hoteleira, melhorar os parques que nós já temos como Serra da Capivara, Sete Cidades”.

Quanto à capital Teresina declarou que, “é preciso investir muito na capacitação das pessoas para continuar a atrair grandes empresas”.

Mas deixou claro que para o Piauí crescer e se desenvolver é necessária “uma redução drástica na máquina administrativa, isso é fundamental. Além disso precisamos melhorar a Segurança Pública. Isso é notório por onde eu andei. E como aliado do governo, nós do Progressistas vamos propor essas mudanças ao governador Wellington Dias”.

Segundo ele, “vivemos um dos momentos mais difíceis de nossa economia”. O parlamentar que foi o mais votado para o Senado Federal entende que,  "devemos cortar na própria carne. O Estado hoje não tem capacidade de fazer concurso para policiais, por exemplo. E nas minhas andanças encontrei comerciantes insatisfeitos, trancados em seus comércios e casas quando quem deve estar atrás das grades é o bandido, não o cidadão”.

Ciro Nogueira prometeu lutar pela viabilização de um Fundo Nacional para a Segurança Pública. “Um fundo para melhorar a questão salarial dos policiais, mas isso não depende só de mim”.

Segundo o senador não há mais espaço nem recursos para manter para tantas unidades gestoras no Estado. Também não quis criticar o aliado Wellington Dias, reeleito na mesma chapa com ele para um quarto mandato como governador do Piauí.

“Não digo que não sejam importantes, mas são importantes num momento de bonança, tendo recursos necessários para fazer investimentos. Neste momento defendo a redução drástica da estrutura do Estado, para que o cidadão receba melhores serviços em todas as áreas”, acrescenta.

O RESULTADO DA ELEIÇÃO NO PIAUÍ

Segundo ele foi um resultado fantástico, que nunca se viu isso na história do Piauí. “Se nós não tivéssemos mudado a legislação na questão do coeficiente eleitoral, teríamos eleito os 10 deputados federais. Agora isso aumenta a exigência e a responsabilidade", asseverou.

Ciro chama a atenção para a insatisfação popular. "Não podemos achar que a população está satisfeitíssima com a atuação dos políticos, que não tem contestação, que tem. Tem quase metade do eleitorado que não votou na gente e temos que atrair essas pessoas e fazer com que elas se sintam representadas”, acrescentou.

O senador lembrou as surpresas negativas que as urnas revelaram. “Não aconteceu aqui, mas poderia ter ocorrido. Então está na hora de nós homens públicos cortarmos na própria carne”, ressaltou.

POSIÇÃO DO PROGRESSITAS NO SEGUNDO TURNO

Como deve se posicionar o Progressistas no segundo turno das eleição presidenciais? Ciro Nogueira que é presidente nacional do partido disse que esta é uma decisão que não depende apenas dele.

“Estou indo agora à tarde para Brasília, reunir o partido e tomar uma posição até amanhã, o mais rapidamente possível. Andou muito próximo do candidato Jair Bolsonaro ganhar a eleição para a Presidência então nós vamos sentar e avaliar isso, saber qual o sentimento maior do partido para que a gente tome uma posição", informou.

E O QUE PENSA O GOVERNADOR W. DIAS?

Na manhã desta segunda-feira, Wellington Dias, PT, afirmou que a equipe que vai formar será composta de técnicos, para este quarto mandato. Ele descarta a participação de parlamentares no próximo governo, mas sinalizou para a redução da máquina administrativa, já proposta pelo senador Ciro Nogueira.

"Já fui eleito com uma bancada de 10, agora estamos saindo com 26 deputados. Talvez não tenhamos que chamar tantos como na vez passada. A equipe terá perfil técnico, mas acredito naqueles que são políticos e que podem ser técnicos. Veja o caso do Antonio Neto, não é porque ele foi candidato que não possa ser um técnico", disse sem querer adiantar nomes.

A CAMPANHA DE HADDAD

Wellington Dias disse que, neste momento, vai se voltar para a campanha de Fernando Haddad a Presidência da República. "Quero fazer a governança agora e a outra questão é a minha responsabilidade em contribuir com a eleição do Haddad", enfatizou.

O governador encerrou declarando que, “é possível ter redução e acho até que devemos reduzir o tamanho da máquina”.

Fotos: Douglas Ferreira e Divulgação

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium