Terça, 19 de fevereiro de 2019
(86) 99915-1055
Full paper
Tecnologia - Confira

Postada em 24/10/2018 ás 08h19 - atualizada em 24/10/2018 ás 08h24

Publicada por: Gustavo Miranda

Email falso da Justiça Eleitoral instala vírus perigoso
A fraude pede que as vítimas preencham um formulário, a ser enviado até esta quarta-feira.
Email falso da Justiça Eleitoral instala vírus perigoso

Foto: Divulgação/TSE

Um email com falso remetente da Justiça Eleitoral tenta fisgar eleitores na internet esta semana com uma convocação para um treinamento obrigatório de mesários. "O sr. (a) foi convocado para trabalhar nas eleições gerais de 2018", diz o texto, que determina que a pessoa compareça ao "salão principal do fórum da cidade".

O email sugere que a vítima faça download de um formulário anexo caso não possa ir ao treinamento. O arquivo é malicioso e, segundo especialistas, instala um vírus que pode roubar dados bancários de usuários de Windows.

A fraude pede que as vítimas preencham um formulário, a ser enviado até esta quarta-feira (24). Em tom de urgência comum de golpes na internet, a mensagem diz que o comparecimento sem justificativa acarretará no cancelamento do título de eleitor e na suspensão do CPF.

Pessoas com programas de antivírus instalados no computador ou no dispositivo móvel não conseguem abrir o arquivo. Quem não está seguro, entretanto, automaticamente instala um programa malicioso no aparelho ao clicar no anexo.

"Malwares similares a esse costumam ser do tipo RAT (Remote Access Trojan). Ele monitora quando o usuário acessa seu banco pela internet e, quando a vítima faz o login, o criminoso rouba os dados bancários, podendo acessar a máquina da vítima remotamente e fazer operações bancárias", diz Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, laboratório de cibersegurança da empresa PSafe.

Usuários que recebem esse email devem evitar clicar em qualquer área da correspondência e deletá-la.

O phishing - técnica que busca "pescar" vítimas com mensagens falsas para que estas cliquem em links ou baixem arquivos - pode ser evitado pela análise do remetente (o que está escrito depois do @) e por características como grafia incorreta.

Nesse caso, o endereço eletrônico não é a Justiça Eleitoral, mas uma série de números e letras aleatórias, e o conteúdo tem erros de português.

Criminosos já usaram o nome da Justiça Eleitoral em outras ocasiões, comunicando sobre o cancelamento do título eleitoral ou solicitando a atualização dos dados cadastrais.

A Justiça Eleitoral não envia emails para comunicar o cancelamento de títulos. Somente os tribunais regionais eleitorais do Rio Grande do Sul, de Goiás e Santa Catarina usam email para recrutar mesários, "mediante prévia e específica autorização do convocado", informa o Tribunal Superior Eleitoral. 

Fonte: Folha de S.Paulo

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Gilbués-PI Por Henrique Guerra

1° Vaquejada da ASVAG, Associação de Vaqueiros de Gilbués

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

E nesse sábado dia 23 grande Show de humor Stund Up e improviso

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

UFMA afasta professor por denúncias de assédio sexual a alunas do Colun

Demerval Lobão - PI Por Katia Cruz

Equipe do Demerval Lobão Prev participa de seminário sobre RPPS

Luís Correia Por Daniel Fossey

CIPTUR apreende cocaína, crack, dinheiro e revólver em Luis Correia

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium