Segunda, 26 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

18° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Educação A Língua vive!
05/11/2018 08h49 Atualizada há 3 anos
Por: Professor Newton Neto

A Língua vive ! Viva a Língua !

Não é de hoje que se desfruta o poder da Língua. (DESFRUTAR ALGO, SEM PREPOSIÇÃO, ISSO MESMO!) Quão maravilhoso é desfilar entre o erudito e o popular, entre o compreender e o se fazer compreender. Enfim, a Língua é pulsante e ninguém pode detê-la.

Desde a Antiguidade, nos primórdios da arte de persuadir, já se utilizava essa ferramenta que parecia ser (e ainda o é) capaz de mudar o rumo da história, reerguer (assim sem hífen) impérios e dissuadir inimigos. Os substratos do Português nos deixaram um vocabulário que se sente e se vive, principalmente.

A Língua vive ! Viva a Língua !

O Tupi foi substituído, mas fomos herdeiros de uma riqueza vocabular a qual nos sustenta linguisticamente e, sobretudo, culturalmente. Como professor de Língua Portuguesa (com iniciais maiúsculas ou minúsculas, tanto faz), sinto na pele a grande dificuldade do aluno ao lidar com o idioma, e percebo o reflexo disso no povo em geral.

Continua depois da publicidade

Em sala de aula, é imperativo descortinar os mistérios dessa gramaticografia algoz e nebulosa em que monstros se transformam em verbos ou o contrário, assumindo formas folclóricas dos mais variados tons cabíveis ao imaginário humano. Quando, na verdade, a Língua Portuguesa só quer e precisa ser acolhida e respeitada.

Imagino sempre atormentado como seria o mundo composto apenas pela norma culta, pela linguagem denotativa, um mundo dominado pelo pragmatismo da retórica rebuscada e de salto 15, usando perfume Chanel e bolsa da Gucci. Não, não...mil vezes não! Gosto mesmo é daquela língua marota, que traz o samba de raiz e o gingado brasileiro. Essa me fascina, faz chorar com um verso de Drummond, faz sorrir com um chiste de Millôr, faz dançar com uma composição de Gil...e principalmente faz sonhar com a simplicidade e a doçura de Manoel de Barros.

É isso, meus amigos, este professor que vos escreve é um profundo apaixonado pelo cheiro e pelo sabor dessa inculta e bela Língua Portuguesa, como o café fresquinho de minha mãe que me serve enquanto faz um cafuné. VIVA A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA!

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp