Quinta, 13 de agosto de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Piauí - Comercialização

Postada em 20/11/2018 ás 10h24

Publicada por: Bruna Sampaio

Preço das frutas aumentam devido as altas temperaturas em Teresina
Segundo relatório de comercialização do entreposto, a venda de frutas cresceu nos últimos 2 meses.
Preço das frutas aumentam devido as altas temperaturas em Teresina

Foto: Reprodução

As altas temperaturas registradas em Teresina refletem no aumento das vendas de frutas na Nova Ceasa, segundo relatório divulgado, nesta terça-feira (20), pela gerência de Mercado do entreposto. Laranja, melancia, maracujá, abacaxi e coco verde foram os produtos que ganharam destaque na comercialização do local nos meses de setembro e outubro.

Segundo o relatório de comercialização dos últimos dois meses, a venda de frutas nacionais cresceu 26% em comparação aos meses de julho e agosto e 7% em comparação ao mesmo período do ano passado. “O crescimento na venda de frutas nacionais, em especial àquelas que são ricas em água, foi apontado no relatório do bimestre e entendemos que o fato que motiva este crescimento está diretamente ligado ao calor excessivo, comum nesta época do ano, conhecido como B-R-O BRÓ”, afirma o gerente de mercado da Nova Ceasa, Marcos Massaranduba.

Vital Pereira Barbosa, que comercializa melancia no mercado da Nova Ceasa há 13 anos, afirma que este é o melhor período de vendas do ano. “Aumenta muito o consumo e, consequentemente, a venda de melancia. Neste período mais quente, para atender à demanda dos consumidores, eu chego a comprar uma quantidade superior de melancias, para que não falte o produto no mercado. O preço é acessível – R$ 0,90 o quilo, em média; sem contar que a fruta é refrescante, hidrata, doce e muito saborosa”, disse o permissionário.

Segundo Bernardo Pereira, que comercializa laranjas no mercado da central de abastecimento há 42 anos, desde a fundação do entreposto, a laranja chega a faltar. “Nos melhores dias de venda, geralmente na segunda, quinta e sábado, ao final de expediente, chega a faltar laranja. O consumo aumenta demais e o reflexo disso a gente sente nas vendas aqui”, disse o permissionário. “As pessoas transpiram mais devido ao calor e isso pode levar à desidratação, afetando o funcionamento do corpo e podendo deixar o organismo vulnerável a doenças”, acrescentou ele.

Fonte: Ccom

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Posto Beneditinos agora se chama Posto Coutinho

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Departamento Municipal de Trânsito de Timon segue com atividades essenciais

Valença Por R10 municípios

Alcântara rompe com Marcelo e declara apoio a Ceiça Dias

Picos Por Jucelma Sales

Saúde registra 2.250 casos confirmados de Covid-19 em Picos

Inhuma-PI Por Juerismar Luis

Inhuma registra dois novos casos com Covid-19

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium