Domingo, 18 de agosto de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Política - Declaração

Postada em 06/12/2018 ás 09h35 - atualizada em 06/12/2018 ás 09h48

Publicada por: Laurivânia Fernandes

Temer diz que congresso não vai "atrapalhar" as reformas
Presidente acredita que deputados e senadores não vão atrapalhar os planos de Jair Bolsonaro.
Temer diz que congresso não vai

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Michel Temer defendeu que o novo governo adote o multilateralismo em sua política externa. Em entrevista à TV Brasil, o emedebista falou sobre o período da presidência e defendeu sua política tanto dentro do País, como na relação com o exterior. Ele aproveitou para falar que espera que Jair Bolsonaro aprove as reformas necessárias para o futuro dos brasileiros.

“O Congresso tem consciência da necessidade do país. Não vai atrapalhar; vai aprovar o que for importante”, disse Michel Temer .

 Ele destacou que Bolsonaro já está conversando com as bancadas partidárias. Para Temer, mesmo os novos eleitos, que nunca foram políticos, “logo se aclimatarão e votarão positivamente ao que interessar ao povo brasileiro.”

Temer afirmou ainda que o multilateralismo é uma das exigências da globalização. Para ele, o isolacionismo pode até funcionar para países como os Estados Unidos, que detêm força política e econômica. “Não somos os Estados Unidos; e não temos o mesmo poder”, observou. 

O atual presidente mostra otimismo com o próximo governo e, segundo ele, Bolsonaro vai governar um País que está entrando no eixo, sobretudo com as melhoras econômicas e apoio das bancadas.

Temer aponta como legado de seu governo a queda da inflação e dos juros, a valorização das estatais, além da reforma trabalhista. Na área de meio ambiente, destacou a criação de reserva marinha e da ampliação dos parques nacionais.

Jair Bolsonaro se reuniu com Temer no início do mês de novembro para dar início à transição. Na época, o presidente eleito afirmou que vai lutar para que uma reforma da Previdência seja aprovada, mas com diferenças em relação à proposta pelo seu antecessor.

O emedebista prometeu deixar as portas abertas para  o presidente eleito e deixou também os ministros disponíveis para dar as informações que forem solicitadas.

Vice de Dilma Rousseff, Michel Temer assumiu a presidência após o impeachment da petista, em 2016. Desde então, o político enfrentou denúncias de corrupção, conseguiu aprovar as reformas trabalhistas e do Ensino Médio, além de instituir um teto de gastos para serviços públicos.

Fonte: Ig Notícias

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Campo Largo-PI Por Roberto Freitas

Carnaúbas vence e consegue última vaga pra final do campolargoense 2019

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Prefeito de Campo Maior decreta luto oficial após falecimento de vereador

Barra D'alcântara Por Cleiton Brito

Secretaria de Saúde de Barra D'Alcântara promove curso na atenção básica

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Prefeito José Joaquim admite retirada do muro do açude em Cabeceiras

São João da Serra Por Cosme Jales

Alunos do curso agro-florestal recebem certificados no Lago dos Gaviões

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium