Quinta, 22 de agosto de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
[email protected]
(61) 98191-9906
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

Jornalista Milton Atanazio Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.

[email protected]

(61) 98191-9906

Política - Direto de Brasília

Postada em 10/12/2018 ás 15h11 - atualizada em 10/12/2018 ás 15h15

Publicada por: Jornalista Milton Atanazio

Novos tempos, novos rumos, sem toma-lá-dá-cá
O sistema político e partidário do Brasil se desmoralizou.
Novos tempos, novos rumos, sem toma-lá-dá-cá

Novos tempos, novos rumos, sem toma-lá-dá-cá

Estamos vivendo um momento muito importante. O resultado das eleições foi completamente atípico. O sistema político e partidário do Brasil se desmoralizou, desapareceu. Não teve partido. Ninguém votou no partido A ou B . O Rádio, a televisão e os comícios tiveram quase influência zero no resultado eleitoral.

O candidato que fez uma maioria esmagadora tinha 15 segundos de rádio e ele nem precisou desse tempo. Só usou as redes sociais. Foi uma vitória importante e significativa. Os partidos tradicionais entraram pelo cano. Esse é um fato que deve ser analisado.

Em função disso que aconteceu, temos que analisar como caminhar em termos de futuro, porque não temos precedente. O lado positivo de Bolsonaro é que ele está fazendo algo significativo, que é acabar com o toma-lá-dá-cá. Isso é a desgraça que tivemos, que começou com Sarney. Bolsonaro está escolhendo nomes sem troca-troca. Vamos para um debate a partir de 1 de janeiro em cima do diálogo.

Os ministérios que ele está escolhendo, não houve nenhum troca-troca. Para Saúde, escolheu alguém da saúde. O da Agricultura é da agricultura. Mas foi uma escolha feita sem o troca-troca. Antes as relações eram com os partidos. Hoje se vê que Bolsonaro está negociando com as bancadas e isso gera uma pressão dos partidos.

Lí recentemente uma entrevista do ex-senador Pedro Simon no jornal Tribuna da Bahia, que me chamou atenção, quando se mostra empolgado com a formação do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).  Primeiro porque Pedro Simon, é um advogado, professor e político, uma figura histórica da maior importância que já passou pelo parlamento Brasileiro. Foi um dos grandes responsáveis pela resistência democrática, no antigo MDB e contemporâneo de Ulisses Guimarães. Com 88 anos, 65 de mandatos e 32 anos berrando no Senado, como gosta de dizer, é um exemplo de figura pública.

Suas considerações acerca do tema é que “Agora estamos no caminho certo. É claro que eu preferia que fosse outra coisa, mas se não fosse o Bolsonaro, continuaria a anarquia que está aí. O Brasil nesses últimos anos adotou o troca-troca. Não se escolheu bons ministros”, afirma.

Entusiasta da Operação Lava Jato, ele relembra com pesar o período em que a luta contra a corrupção era duramente boicotada no Congresso Nacional. “Tenho uma luta de 30 anos contra a corrupção, criar comissão contra a roubalheira, mas nunca consegui. Agora as coisas estão aparecendo. Nesse momento, a coisa mais importante que se tem é a continuidade da Operação Lava Jato. Se os ladrões continuarem indo para a cadeia, o Brasil tem destino", reconhece.

Vivemos um grande momento. Se Bolsonaro fizer uma composição, se manter firme e buscar as reformas, acho que o Brasil terá um grande futuro.

Se não for assim, só Deus sabe.

Fonte: Jornalista Milton Atanazio

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium