Segunda, 22 de julho de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Inovance super banner
Esportes - Cobrança

Postada em 11/12/2018 ás 11h08 - atualizada em 11/12/2018 ás 11h55

Publicada por: Laurivânia Fernandes

Receita Federal cobra multa de R$ 69 milhões de Neymar
Valor da dívida fiscal é 700% superior ao admitido por advogados do atleta após julgamento anterior.
Receita Federal cobra multa de R$ 69 milhões de Neymar

Foto: Reprodução/Instagram

A Receita Federal cobra R$ 69.364.164,65 do atacante Neymar. O valor é resultado do cálculo feito pelo órgão após decisão do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), em julgamento realizado em 2017, que analisou autuação aplicada pelo fisco ao jogador dois anos antes.

O montante é bem superior ao apresentado pelos advogados de Neymar em evento para a imprensa em agosto do ano passado. De acordo com a defesa, a multa original de R$ 188,8 milhões caíra para R$ 8,7 milhões – que seriam pagos para encerrar a disputa.

A diferença substancial entre os dois cálculos levou a defesa de Neymar a acionar a Justiça Federal com um mandado de segurança no último mês de agosto para questionar o novo procedimento da Delegacia da Receita Federal de Santos, responsável por aplicar a sanção.

No último dia 5 de dezembro, o juiz Décio Gabriel Gimenez, da 3ª Vara Federal de Santos, publicou sentença em que extingue o processo após pedido de desistência dos advogados de Neymar. A disputa, porém, continuará nos tribunais.

Segundo Altamiro Bezerra, executivo que comanda as empresas da família de Neymar, novas ações serão protocoladas em cortes superiores para contestar a cobrança. Ele diz ter confiança na reversão:

– Estamos tranquilos, a lei é muito clara.

Ele se baseia em um tratado entre Brasil e Espanha que determina a compensação de impostos pagos em um desses países.

A transferência de Neymar do Santos para o Barcelona, em 2013, é o principal motivo da disputa.

À época, o clube catalão pagou 40 milhões de euros à N&N Sports, uma das empresas dos pais do atacante, para levar o jogador à Europa.

Esse valor foi tributado na Espanha e no Brasil: no primeiro, como pessoa física (com alíquota de 24,75%), no segundo, como pessoa jurídica (18%). A decisão do Carf modificou a tributação no Brasil, que deveria passar dos cerca de 18% para 27,5% por considerar que o pagamento tinha natureza salarial e, portanto, deveria ser pago como pessoa física.

Segundo Bezerra, a Receita Federal teria que considerar o imposto pago na Espanha para compensar a dívida no Brasil após a decisão dos conselheiros, o que não foi feito na aplicação da nova multa, de R$ 69 milhões. Ele usa números aproximados para explicar:

– Era um total de cerca de R$ 115 milhões (no câmbio da época), e o Carf mandou aplicar (alíquota) de 27,5%, dá cerca de R$ 31,6 milhões. Mas a N&N já tinha pago quase R$ 20 milhões. Ele (o auditor) descontou esse valor e chegou ao remanescente de uns R$ 11,5 milhões, onde ele aplica uma multa de 150% (por considerar que houve dolo na tributação inadequada) – afirma, sobre a fórmula utilizada pelo fisco para chegar ao montante atual da multa.

O executivo diz que, aos cerca de R$ 11,5 milhões, a Receita deveria também compensar os R$ 28 milhões pagos na Espanha, o que zeraria a dívida fiscal relacionada ao contrato com o Barcelona. É essa a principal contestação dos representantes de Neymar.

Restaria ao jogador, então, uma dívida relativa a contratos de direitos de imagem com o Santos, de cerca de R$ 2,7 milhões, que, com as multas aplicadas, chega aos R$ 8,7 milhões que Bezerra admite pagar à Receita Federal.

– (O auditor) não respeitou a ordem que veio do Carf de compensar os tributos, o Neymar tem direito. O tratado entre os países determina essa compensação. Temos confiança de que podemos reverter – afirmou Bezerra.

– Temos R$ 50 milhões pagos contra uma dívida de R$ 11 milhões. A Receita de Santos não acolheu. Agora resta a Justiça comum.

Fonte: GE

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

Grave acidente na BR-230 deixa duas vitimas fatais

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Dois jogos marcaram o aniversario do Arraial Futebol Clube

Francinópolis Por Odair Morais

Grupo Junino Verde e Amarelo de Picos ganham festival em Francinópolis

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Educação ambiental: SEMAN apresenta ações do B-R-O bró ao MP

Agricolândia-PI Por Gilberto Alencar

AgriCaprinOvinoShow será realizado nos dias 27 e 28

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium