Sábado, 19 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
DOUGLAS FERREIRA
DOUGLAS FERREIRA
Douglas Ferreira é jornalista profissional e bacharel em Direito. Foi secretário de Comunicação em Caxias, no Maranhão e assessor de imprensa da CNBB e do Tribunal de Justiça do Piauí. Reportou para os portais AZ e 180 graus. Foi repórter das TVs Clube e Meio Norte e há 17 anos é repórter titular da TV Antena 10. Email:[email protected]
Teresina Celebração Eventos
14/12/2018 15h12 Atualizada há 3 anos
Por: O Repórter e o Fato

Joaquim do Arroz: a Celebração Eventos agiu de má fé

Joaquim do Arroz: a Celebração Eventos agiu de má fé

“A Celebração Eventos agiu de má fé com os estudantes”. A afirmação partiu do vereador Joaquim do Arroz que na manhã, desta sexta-feira, 14, promoveu uma audiência pública para discutir a falência da empresa e que deixou dezenas de turmas de formatura “a ver navio”.

Muitos estudantes chegaram a chorar durante a audiência. Os mais emocionados eram os que estão com a formatura marcada para a próxima semana. “Nós pagamos e não vamos poder celebrar”, lamentou um acadêmico.

O vereador não entendeu a ausência da representante da empresa. Nem a empresária, nem a assessoria jurídica compareceu à Câmara Municipal para a audiência.

“Essa foi uma atitude da empresa absolutamente repreensível. Nossa intenção era tão somente buscar uma intermediação entre a Celebração e os estudantes que se sentem lesados”, explicou Joaquim do Arroz.

Participaram da audiência os representantes de quase 100 turmas de formandos, um advogado representando os estudantes e ainda um vereador do município de Demerval Lobão. É que com a proximidade entre os dois municípios muitos estundanes de Demerval Lobão também foram lesados pela empresa Celebração.

“Lá em Demerval Lobão a Celebração Eventos não compareceu. Se limitou a enviar simplesmente um e-mail”, disse o vereador.

Para o vereador Joaquim do Arroz a ausência da empresa na audiência pública Câmara Municipal de Teresina foi deliberada. “A Celebração Eventos tentou esvaziar a audiência mandando um e-mail muito chulo, até deselegante. Nossa ideia é que ela viesse para um dialogo, um consenso com as turmas, não para colocar a faca no pescoço de ninguém”, se queixou.

Joaquim do Arroz foi mais fundo e disse textualmente que, “ela tá mostrando que agiu de má fé e contra má fé só Deus”.

Ele finalizou garantindo que vai até às últimas conseqüências na defesa dos estudantes lesados. “Alem de no próximo dia 10 de janeiro levarmos ao Celebração Eventos ao PROCON juntamente com os jovens, vamos também encaminhar um documento da Casa para a Prefeitura, pedindo que o município não conceda mais nenhum alvará para esses sócios, esses CPF. Tornando assim, essa empresa inidônea”, concluiu.

- Está franqueado o espaço para que a Celebração Eventos possa se manifestar e se defender das acusações a ela atribuídas.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp