Segunda, 29 de Novembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

28°

25° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
Polícia Crime
19/12/2018 16h20
Por: Gustavo Henrique

Médico é preso suspeito de matar a esposa grávida

O médico Fernando Veríssimo Carvalho, de 28 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (19) em Ribeirão Preto (SP) por suspeita de matar a mulher grávida dentro do apartamento onde o casal morava em Rondonópolis (MT), em novembro desse ano.

Segundo informações da Polícia Civil, Carvalho é alvo de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça do Mato Grosso. Ele estava na casa dos pais, no bairro Cidade Universitária, e foi levado à Central de Flagrantes da polícia.

Foto: Marcius Ariel/CBN Ribeirão
Foto: Marcius Ariel/CBN Ribeirão

Carvalho acionou a Polícia Militar na manhã de 24 de novembro, afirmando que havia encontrado a mulher morta no quarto da casa, no bairro Vila Aurora, em Rondonópolis. A veterinária Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, estava grávida de cinco meses.

Em depoimento à Polícia Civil, Carvalho contou que saiu para jantar com Beatriz na noite anterior e retornou para casa por volta de 23h. O suspeito disse que a mulher foi para o quarto e ele permaneceu na sala, ingerindo bebida alcóolica.

O médico afirmou ainda que adormeceu no sofá da sala por volta de 3h, quando acordou, quatro horas depois, encontrou a mulher morta no quarto. Ainda segundo Carvalho, ninguém esteve na casa durante a madrugada.

O corpo de Beatriz foi encaminhado para exame de necropsia pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), para que a causa da morte fosse esclarecida. Inicialmente, a Polícia Civil suspeitava de morte súbita, mas o laudo apontou que Beatriz sofreu agressão na cabeça.

Diante disso, a polícia e o Ministério Público pediram a prisão preventiva de Carvalho. Uma equipe de Rondonópolis esteve em Ribeirão Preto para cumprir o mandado expedido pela Justiça. O tenente da PM Roberto Menegário disse que o suspeito não apresentou resistência.

"Ele não ofereceu nenhuma resistência, tampouco contestou a nossa ação na residência dele e colaborou com o procedimento. Com ele foi localizado um notebook, um celular e duas armas, mas que não funcionam, são objeto de relíquia", afirmou.

Bom relacionamento

Em entrevista à CBN Ribeirão, Carvalho negou ser o autor do crime, afirmando que o casal vivia junto há 10 meses e que, na noite anterior, havia pedido Beatriz em casamento. O médico também disse que não estava fugindo da polícia.

"Não consigo nem falar em relação a isso. Não sei do que estou sendo acusado, o que aconteceu. Isso me deixa chocado, eu sou inocente. Não tenho a mínima ideia, não imagino o que está acontecendo", afirmou.

Carvalhou voltou a sustentar a versão de que dormiu na sala e encontrou a mulher morta na cama, na manhã de 24 de novembro. O médico disse ainda que não teve acesso ao laudo que aponta a causa da morte de Beatriz.

"Estava em casa e encontrei ela no quarto. Eu estava em casa na sala e, quando fui para o quarto, encontrei. Sou inocente, encontrei minha esposa falecida na cama, foi uma tragédia. Não sei o que saiu na autopsia, não sei o que aconteceu", completou.

Fonte: G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp