Quarta, 16 de janeiro de 2019
(86) 99915-1055
Desk Propaganda
Geral - Improbidade

Postada em 16/11/2017 ás 14h30 - atualizada em 16/11/2017 ás 14h52

Publicada por: Bruna Dias

MP pede condenação de médico que abandonou plantão no Piauí
Segundo o MP o profissional de saúde, com escala presencial de 24h, saiu do plantão médico sem aguardar a chegada do profissional que ficaria na próxima escala.
MP pede condenação de médico que abandonou plantão no Piauí

Foto: MP-PI

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Campo Maior, ingressou com ação civil por improbidade administrativa contra o médico César Barros Rebelo, que é servidor do hospital regional de Campo Maior.

 

Segundo o promotor de Justiça Maurício Gomes, autor da ação, o profissional de saúde, com escala presencial de 24 horas, em outubro de 2014, saiu do plantão médico sem aguardar a chegada do profissional que ficaria na próxima escala. Para Maurício Gomes, o médico César Barros Rebelo “simplesmente deixou o HRCM, assim como os pacientes em tratamento médico de urgência e emergência, sem se importar com eventuais desventuras ou intempéries médicas que viessem a ocorrer, afrontando diretamente seu dever moral de aguardar seu substituto legal, conforme escala de médico plantonista”, afirma o membro do MPPI na ação.

 

Entre os pedidos apresentados pelo Ministério Público está a realização de audiência de conciliação, a fim de se discutir eventual TAC, conforme sugere a resolução CNMP n.º 179/2017. Além disso, o MP-PI solicita que o Estado do Piauí e a diretoria seja informados sobre a ação de improbidade a fim de que tomem as medidas administrativas cabíveis para o caso.

 

Por fim, o Promotor de Justiça requer ao Poder Judiciário a condenação do médico, com base no artigo 12 da Lei Federal Lei n.º 8.429/92, por prática de ato de improbidade administrativa, tendo em vista que o mesmo deixou o plantão médico que exercia, sem realizar a passagem, para o profissional que o sucederia, dando conhecimento do quadro clínico dos pacientes, violando os princípios da legalidade, eficiência e moralidade.

Fonte: MP-PI

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Reunião discute alto índice de demandas judiciais de medicamentos

São Gonçalo do Piauí Por Francisco Myller

Escola da Rede Municipal de São Gonçalo do Piauí aprova alunos para o IFPI.

Picos Por Jucelma Sales

Divulgada primeira atração do Picos Fest Berro 2019

Monsenhor Gil Por Alberto Junior

Fortes chuvas causam estragos e prejuízos em Monsenhor Gil

Regeneração Por R10 municípios

Município de Regeneração receberá ações do Projeto Rondon

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium