Domingo, 26 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

38°

22° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Política Preparativos
24/12/2018 10h18 Atualizada há 3 anos
Por:

Posse terá "segurança inédita", diz filho de Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) escreveu em seu perfil no Twitter, nesta segunda-feira (24), que a cerimônia de posse de seu pai, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), no próximo dia 1º, será "inédita pois certamente a sua avaliação de risco é a maior da história". O deputado relembrou o fato de Bolsonaro ter sido esfaqueado durante a campanha eleitoral.

Em 2014, na posse da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), 4.000 agentes das Forças Armadas, das polícias Civil, Militar e Federal, além de bombeiros, participaram do esquema de segurança. Oficialmente, não se fala quantos agentes participarão da segurança da cerimônia em 2019, mas a expectativa é de que haja mais do que o dobro comparado há quatro anos. 

Foto: Alan Marques/Folhapress
Foto: Alan Marques/Folhapress

A previsão é de que Bolsonaro saia às 15h da residência oficial do presidente, na Granja do Torto, com a mulher, Michelle, e, de carro, vá até a Catedral de Brasília. Lá, se encontra com seu vice, o general Hamilton Mourão, e sua esposa, Paula, e troca de carro. O vice passa a acompanhar, em um carro atrás. 

Continua depois da publicidade

A partir da catedral, é esperado que Bolsonaro vá até o Congresso em um trajeto de aproximadamente 15 minutos. O futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, afirmou no último domingo (23) que não estava definido se Bolsonaro faria essa parte do percurso em carro aberto ou em carro fechado, por medida de segurança.  

O carro utilizado tradicionalmente no percurso pela Esplanada dos Ministérios, um Rolls Royce, foi utilizado durante ensaio geral para a posse ocorrido no último domingo. Dois figurantes fizeram o papel de Bolsonaro e sua mulher. Um outro ensaio geral será feito no próximo domingo (30). 

No Congresso, Bolsonaro descerá a rampa e acompanhará a reprodução do Hino Nacional. Com as tropas em revista, Bolsonaro se tornará chefe das Forças Armadas no momento. Depois, volta ao carro e se dirige ao Palácio do Planalto. Lá, receberá a faixa de Michel Temer (MDB) e fará seu primeiro discurso como presidente do Brasil.

Fonte: Uol
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp