Sábado, 18 de janeiro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Geral - Mundo Cristão

Postada em 17/11/2017 ás 16h26

Publicada por: Rafael Menezes

Religiosos extremistas brasileiros já estão pregando sobre o fim dos Cristãos e dos Judeus no Brasil
A constatação do Xeque Rodrigo Jalloul é bastante preocupante para o nosso país, que é formado por sua grande maioria de cristãos e as demais religiões convivem pacificamente.
Religiosos extremistas brasileiros já estão pregando sobre o fim dos Cristãos e dos Judeus no Brasil

O principal Xeque Xiita brasileiro, Rodrigo Jalloul, fez uma constatação alarmante para o Brasil. Segundo ele, o número de convertidos ao islamismo vem crescendo muito no Brasil e se tornando radicais, pregando sobre o extermínio de cristãos e judeus.

A constatação do Xeque Rodrigo Jalloul é bastante preocupante para o nosso país, que é formado por sua grande maioria de cristãos e as demais religiões convivem pacificamente. Mas o extremismo muçulmano já começa a ser notado por fiéis da própria religião.

Segundo o Xeque brasileiro, os lideres muçulmanos brasileiros tem errado na hora de focar na política ao invés da religião. ““Alguns xeques erram em focar muito a política e pouco a religião. Eles dizem abertamente que os xiitas são hereges e malditos. Os brasileiros que se convertem não conhecem a história da religião e acabam caindo nessa farsa”, disse Rodrigo Jalloul em entrevista a revista Veja.

Para o Xeque, a radicalização dos muçulmanos brasileiro é devido ao excesso de informação disponível, mas sem nenhum “filtro” adequado. “A radicalização dos muçulmanos brasileiros deve-se ao excesso de informação disponível, mas sem um filtro adequado. Certa vez, encontrei uma muçulmana sunita na porta da mesquita do Brás [em São Paulo] e convidei-a para entrar. Ela se recusou, pois um xeque sunita lhe havia dito que se tratava de um lugar maldito”, contou Rodrigo.

O Xeque ainda contou que duas subcategorias mais radicais do sunismo tem se manifestado de maneira forte no Brasil, se tornando uma ameaça. “O wahabismo e o salafismo, que são as subcategorias mais radicais do sunismo, têm se manifestado de modo muito forte no Brasil. Isso é uma ameaça. A radicalização que afeta jovens na Europa também está acontecendo no Brasil. Todo cuidado é pouco”, disse Jalloul demostrando sua preocupação.

A preocupação para esse grupo está nos fanáticos, que segundo o Xeque pregam que judeus e cristãos não podem existir, apoiando até mesmo o afastamento dos familiares, mesmo o profeta Maomé tendo deixado orientações que o respeito aos pais tem que ser mantido até o fim da vida. “Esses fanáticos pregam que cristãos e judeus não podem existir. Pregam até o afastamento da família, apesar de o profeta Maomé dizer que o respeito aos pais deve ser mantido até o fim da vida. Aqueles que têm mais sede de conversão são os piores. Eles querem se converter e não discutem nem questionam nada”, contou Jalloul. Informações e fontes “Veja”.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Joaquim Pires-PI Por João Victor

ENEM 2019: alunos da rede pública de ensino de tiram notas acima de 900

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

Nota de pesar pelo falecimento da Professora Maria do Socorro

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

Bloco gallo louco 2020

Francinópolis Por Odair Morais

Prefeitura envia representante ao Fórum Estadual de Gestores da Juventude

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Dr. Aarão é Pré candidato a Prefeito de Beneditinos

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium