Domingo, 09 de agosto de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Camanha ProPiauí Julho
Geral - PSE

Postada em 24/01/2019 ás 08h44

Publicada por: Bruna Sampaio

Gestor tem até 15/2 para indicar escolas em programa
O programa Saúde na Escola tem um investimento anual de R$ 89 milhões.
Gestor tem até 15/2 para indicar escolas em programa

Foto: Divulgação

Os gestores dos municípios brasileiros têm até o dia 15 de fevereiro para cadastrarem as escolas no novo ciclo do Programa Saúde na Escola (PSE).

O Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido pelos Ministérios da Saúde (MS) e Educação (MEC), prevê recursos financeiros para os municípios realizarem ações de prevenção e promoção da saúde no ambiente escolar. Com o credenciamento, essas unidades deverão desenvolver doze ações envolvendo temas como incentivo à atividade física, combate ao aedes aegypti, prevenção de violências e acidentes, verificação e atualização da situação vacinal. Mais de 90% dos municípios brasileiros aderiram ao Programa que envolve mais de 20 milhões de estudantes de 85.706 escolas e mais de 36 mil equipes da atenção básica do SUS.

O programa tem um investimento anual de R$ 89 milhões. Este ciclo de adesão será de dois anos, com liberação dos recursos a cada 12 meses. O valor é 2,5 vezes maior que o executado nos anos anteriores, e passou a ser pago em parcela única, facilitando a realização das ações e o cumprimento das metas propostas na adesão ao PSE.

Ao contrário das edições anteriores, para participar do PSE, os municípios deverão indicar especificamente as escolas e não mais o nível de ensino. Desta forma, em conjunto com as equipes da atenção básica, as instituições assumem o compromisso de desenvolver atividades envolvendo doze ações para o cuidado à saúde no ambiente escolar. As estratégias estão previstas na Portaria nº 1.055 de 2017 e podem ser combinadas, levando em consideração o nível de ensino, as demandas das escolas, do território e a análise de situação de saúde do território. “A expectativa é que o programa atenda o maior número de estudantes com monitoramento mensal pelos profissionais de saúde dos municípios”, explica a Michele Lessa, a coordenadora geral de alimentação e nutrição do Ministério da Saúde. 

Para aderir ao PSE, os gestores terão que incluir as escolas no site e-Gestor Atenção Básica, espaço para informação e acesso aos sistemas da Atenção Básica. O acesso deve ser feito com CPF e senha do perfil cadastrado como “gestor municipal” vinculado ao “módulo PSE”. Caso o gestor não tenha entrada habilitada ou perfil no módulo PSE, é o CNPJ e a senha do Fundo Municipal de Saúde que deve gerenciar o cadastro.

O acompanhamento das ações nas escolas cadastradas no PSE será feito pelo Sistema de Informação da Atenção Básica (SISAB), alimentado pelas equipes de saúde da atenção básica. No ciclo de dois anos para execução do programa, o Ministério da Saúde acompanhará o desempenho dos municípios por meio do registro de ações do programa e indicadores de resultados. Caso os recursos não sejam integralmente executados, os valores deverão ser devolvidos. 

Fonte: Ministério da Saúde

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Anísio de Abreu Por Gleniston Ferreira

Boletim atualizado do covid-19

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Iniciada obras de implantação da torre de telefonia 4G no Res. Novo Tempo

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Corpo de vendedor de peixes é encontrado em matagal no Piauí

Inhuma-PI Por Juerismar Luis

Saúde de Inhuma distribui máscaras e realiza testagem em agentes de endemia

Gilbués-PI Por Lucas Oliveira

Prefeito de Gilbués decreta LOCKDOWN dias 08 e 09 de agosto

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium