Segunda, 18 de fevereiro de 2019
(86) 99915-1055
Full paper
[email protected]
(61) 98191-9906
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

Jornalista Milton Atanazio Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.

[email protected]

(61) 98191-9906

Política - CÂMARA DOS DEPUTADOS

Postada em 01/02/2019 ás 20h13

Publicada por: Jornalista Milton Atanazio

Eleição na Câmara – RESUMO E ATUALIZAÇÃO
Deputados eleitos em outubro tomaram posse nesta sexta e agora escolhem o novo presidente da Casa
Eleição na Câmara – RESUMO E ATUALIZAÇÃO

Deputados fazem fila para votar a composição da nova Mesa Diretora da Câmara (Foto Fernanda Calgaro-G1

Eleição na Câmara – RESUMO E ATUALIZAÇÃO

Deputados eleitos em outubro tomaram posse nesta sexta e agora escolhem o novo presidente da Casa

Os deputados que tomaram posse hoje vão eleger a Mesa Diretora: presidente, vice-presidente e secretários. O mandato é de dois anos. Sete candidatos concorrem à Presidência pelos partidos MDB, PSL, PSB, Novo, PSOL, PP e DEM. A votação será secreta; para ser eleito em 1º turno, o deputado precisa obter a maioria absoluta dos votos entre o total de deputados votantes. Por exemplo, se 400 deputados votarem, serão necessários ao menos 201 votos para o novo presidente ser eleito. Se ninguém alcançar a maioria, haverá segundo turno entre os dois mais votados. Vencerá quem obtiver maioria entre os votantes.

ACOMPANHE

A abertura das urnas para a votação à Presidência da Câmara dos Deputados foi autorizada às 20h desta sexta. Até agora, 40 minutos já se passaram. O voto de cada deputado é secreto.

HÁ 21 MINUTOS

Conheça algumas atribuições de cada um dos secretários que compõem a Mesa Diretora:

O primeiro secretário é o responsável pela administração da Casa e confirma as despesas. O segundo secretário cuida dos passaportes diplomáticos e representa a Câmara junto às embaixadas. O terceiro secretário cuida dos pedidos de passagens aéreas e administra as faltas dos deputados. O quarto secretário é o responsável pela distribuição dos apartamentos funcionais e do auxílio-moradia dos deputados que não moram em um deles.

HÁ 22 MINUTOS

A votação dos deputados à Presidência da Câmara já dura 20 minutos. Às 20h20, 489 deputados estavam inscritos na sessão.

HÁ 40 MINUTOS

Eram necessários 257 candidatos para iniciar a votação. Atualmente, 487 estão presentes na sessão do plenário. Para o candidato à Presidência ser eleito em primeiro turno é necessária a maioria dos votos entre os presentes desde que estejam presentes ao menos 257 deputados.

HÁ 55 MINUTOS

Após o fim dos discursos dos sete candidatos, o deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que está presidindo a sessão por ser o mais idoso da Casa, autorizou a abertura das urnas de votação secreta.

HÁ 1 HORA

General Peternelli defende uma mudança na regra que decide quais projetos serão analisados no plenário. Atualmente, a decisão é tomada pelo presidente da Câmara. Pela proposta do deputado do PSL, 50% da pauta seria definida pelos deputados, em uma votação entre dez projetos, vencendo os que forem mais votados. Além disso, "de 10% a 20%" dos projetos inseridos na pauta seriam definidos entre uma lista de projetos prontos para análise em votações pela internet com os cidadãos brasileiros. Já entre 30% e 40% dos projetos em pauta seriam definidos no formato atual: "por decisão do presidente ouvindo os líderes e os governos".

HÁ 1 HORA

O último dos sete candidatos a discursar é o deputado General Peternelli (PSL-SP).

HÁ 1 HORA

João Henrique Caldas, que foi terceiro secretário da Mesa Diretora na legislatura passada, promete que, se for eleito, vai adotar um tom conciliador e atuar "de forma equilibrada e serena" e diz que "o presidente não vai permitir que esse plenário se torne um palco de diálogo inconciliável". Ele defende que os deputados encontrem uma convergência, "porque o Brasil não aguenta mais". JHC também promete tratar os deputados de forma igualitária. "Que a gente não crie dentro da Casa grupos que tenham privilégios e grupos que não tenham vantagens, porque isso não é democracia."

HÁ 1 HORA

Cinco candidatos à Presidência da Câmara já discursaram no plenário:

Marcel Van Hattem (Novo-RS)

Marcelo Freixo (PSOL-RJ)

Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Ricardo Barros (PP-PR)

Fábio Ramalho (MDB-MG)

O penúltimo a discursar é João Henrique Caldas (PSB-AL).

HÁ 1 HORA

Em seu discurso, Ricardo Barros teceu críticas aos poderes Executivo e Judiciário por "abuso de autoridade" que, segundo ele, impede os deputados de cumprirem seu trabalho. Ele dá como exemplo a decisão do STF sobre a prisão após condenação em segunda instância e liminares dos tribunais de contas que impedem cautelarmente alguma decisão do Legislativo. "Usurparam a princípio a prerrogativa do Parlamento de controlar a despesa", afirmou ele sobre questões orçamentárias definidas no Executivo. "O empoderamento do Poder Legislativo é a nossa tarefa precípua dessa legislatura", defendeu ele.

HÁ 2 HORAS

O quinto candidato a discursar antes da eleição à Presidência da Câmara é o deputado Ricardo Barros (PP-PR). No total, sete candidatos estão inscritos.

HÁ 2 HORAS

O deputado Fábio Ramalho também defende as reformas, e promete uma Presidência sem "porta fechada" aos deputados. "Só poderemos fazer reformas no nosso país se nós tivermos diálogo, se nós tivermos conversa, não tivermos independência. Essa Casa não pode ser um puxadinho do Palácio do Planalto", disse ele, que prometeu combater a "discriminação" entre os deputados e aumentar a presença de mulheres na Mesa Diretora. "Não podemos ter aqui deputado de primeira, deputado de segunda e deputado de terceira."

HÁ 2 HORAS

O quarto candidato à Presidência da Câmara a discursar no plenário é Fábio Ramalho (MDB-MG).

O deputado Rodrigo Maia pode ser reeleito à Presidência da Câmara porque hoje teve início uma nova legislatura na Casa. O regimento impede que um presidente da Câmara seja reconduzido ao cargo durante uma mesma legislatura.

HÁ 2 HORAS

Rodrigo Maia usa seu tempo para falar sobre sua experiência como presidente da Câmara, para defender as reformas e para "pedir um voto de confiança" em sua reeleição. "O que eu sei é que se nós não reformarmos o Estado brasileiro, nem a esquerda, nem a direita, nem os prefeitos, nem os governadores conseguirão mudar a educação nesse país", afirma ele. "A Presidência da Câmara precisa de um presidente que tenha experiência, que tenha equilíbrio", continuou Maia, que prometeu respeitar igualmente todos os deputados da Casa.

HÁ 2 HORAS

Cada candidato tem dez minutos para discursar ao plenário. O terceiro candidato a falar é o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

HÁ 2 HORAS

"É um bloco de oposição, e é um bloco que tem história nas ruas", explicou Marcelo Freixo sobre sua candidatura. "A democracia está em risco nesse país. A nossa democracia é frágil. Só tivemos cinco presidentes eleitos de forma direta, secreta e que concluíram o seu mandato. Isso mostra o grau de fragilidade que nós temos na democracia brasileira." Ele usou seu tempo para lembrar do assassinato da vereadora Marielle Franco e lamentou o fato de que o deputado Jean Wyllys ter aberto mão de seu mandato e saído do Brasil. "Que pena que o pensamento pequeno de alguns comemora um deputado ameaçado não poder exercer seu mandato", disse Freixo.

Fonte: G1

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium