Segunda, 19 de agosto de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Equatorial - Energia
Esportes - Combate

Postada em 10/02/2019 ás 09h43 - atualizada em 10/02/2019 ás 11h37

Publicada por: Bruna Sampaio

Anderson Silva faz luta dura, mas é derrotado por nigeriano
Foi a primeira luta do "Spider" após dois anos afastado do Ultimate.
Anderson Silva faz luta dura, mas é derrotado por nigeriano

Foto: Jeff Bottari/Zuffa

Anderson Silva voltou ao octógono em um encontro de gerações e foi superado por aquele que muitos apontam como o seu "clone". Na madrugada deste domingo (10), o brasileiro foi derrotado por decisão unânime dos árbitros pelo nigeriano Israel Adesanya em duelo no peso médio na luta principal do UFC 234, em Melbourne, na Austrália. Foi a primeira luta do "Spider" após dois anos afastado do Ultimate.

O combate desta madrugada opôs dois lutadores de mesmo estilo. Anderson Silva, aos 43 anos, teve à frente Israel Adesanya, de 29. O nigeriano vinha de uma sequência de 15 vitórias consecutivas no Ultimate e manteve a invencibilidade diante de seu ídolo. O encontro se tornou a principal luta do evento após a desistência de Robert Whittaker, que enfrentaria Kevin Gastelum pelo título dos médios.

Diante de um lutador que já foi bastante citado como o seu sucessor, Silva adotou uma postura mais conservadora no primeiro round. O brasileiro viu o nigeriano tomar a iniciativa de forma respeitosa com uma variação de tentativas de socos e chutes.

No segundo round, Silva exibiu um pouco de seu repertório. Ele se arriscou a encarar o rival com a guarda baixa, encurtou a distância e equilibrou a disputa com golpes bem encaixados. Mesmo longe da melhor forma, Anderson mostrou agilidade para desviar dos golpes do adversário. No último round, apoiado pelos gritos do público, o ex-campeão dos médios tentou desestabilizar o nigeriano, que soube controlar o combate e confirmar o triunfo.

A luta em Melbourne marcou o retorno de Anderson ao UFC após dois anos. A última exibição do brasileiro havia sito em fevereiro de 2017, quando venceu Derek Brunson por decisão unânime. Depois disso, ele testou positivo para testosterona sintética (metiltestosterona) e diurético e agente mascarante (hidroclorotiazida) e ficou suspenso de novembro de 2017 a novembro de 2018.

Com o resultado, Silva se afasta da expectativa de ter uma nova chance de disputar o cinturão da categoria. O ex-campeão declarou antes da luta que Dana White, presidente do UFC, garantiu uma oportunidade para disputar o título em caso de vitória sobre Adesanya.

Fonte: UOL

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Picos Por Jucelma Sales

Paróquia do Junco celebra missa de abertura da Semana Diocesana da Família

Campo Largo-PI Por Roberto Freitas

Carnaúbas vence e consegue última vaga pra final do campolargoense 2019

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Prefeito de Campo Maior decreta luto oficial após falecimento de vereador

Barra D'alcântara Por Cleiton Brito

Secretaria de Saúde de Barra D'Alcântara promove curso na atenção básica

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Prefeito José Joaquim admite retirada do muro do açude em Cabeceiras

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium