Quarta, 24 de abril de 2019
(86) 99915-1055
Governo do Estado
[email protected]
86 99921-3244
DOUGLAS FERREIRA

DOUGLAS FERREIRA

O Repórter e o Fato Douglas Ferreira é jornalista profissional e bacharel em Direito. Foi secretário de Comunicação em Caxias, no Maranhão e assessor de imprensa da CNBB e do Tribunal de Justiça do Piauí. Reportou para os portais AZ e 180 graus. Foi repórter das TVs Clube e Meio Norte e há 17 anos é repórter titular da TV Antena 10. Email:[email protected]

[email protected]

86 99921-3244

Teresina - Rodoanel

Postada em 13/02/2019 ás 13h15 - atualizada em 13/02/2019 ás 13h50

Publicada por: O Repórter e o Fato

ANEL VIÁRIO: os prós e os contras do desenvolvimento e da mobilidade urbana
O Rodoanel de Teresina trouxe valorização imobiliária, ganho de tempo, mas também problemas
ANEL VIÁRIO: os prós e os contras do desenvolvimento e da mobilidade urbana

Ninguém tem dúvida de que a obra do Rodoanel de Teresina foi uma das mais polêmicas e demoradas do Piauí (só perde para o HU, HUT e Centro de Convenções). A começar pelo fato do Estado ter assumido uma responsabilidade da União. Depois, pelos constantes embates jurídicos e ambientais, e por fim, por ter atravessado dois governos estaduais (Wilson Martins, PSB, e Wellington Dias, PT).

Mas, também, ninguém discorda de que esta obra seja necessária e indispensável para o desenvolvimento do município. O anel viário encurta a travessia da cidade em pelo menos 15 quilômetros ao interligar as BRs 316 e 343, pela zona Rural do município. O anel rodoviário de Teresina é comemorado, sobretudo, pelos caminhoneiros que cruzam a capital uma vez que economizam no óleo diesel. “A gente economiza tempo. E tempo é dinheiro”, me disse o caminhoneiro Capixaba Sebastião Amaro, ao trafegar pelo atalho pela primeira vez.

São 28 km de rodovia bem asfaltada e bem sinalizada, inclusive com ciclovia (aliás a pista vem sendo bastante usada pelos ciclistas). No percurso há dois fotossensores para garantir segurança aos pedestres na travessia, em localidades mais movimentadas.

O Rodoanel curstou R$ 134 milhões e conta com várias obras de arte da construção. São dois grandes viadutos sobre as BRs, um pontilhão ferroviário e ainda, uma ponte sobre o Rio Poti, com 240 metros de extensão e 20 metros de largura.

Transitar pelo anel viário de Teresina é antes de mais nada a oportunidade de contemplar cenas bucólicas. Ao longo do Rodoanel existem sítios, chácaras, criação de peixe, e muita vegetação nativa. A topografia também é exuberante, e, os morros, exigiram curvas e rebaixamentos de encostas o que resultou em imagens belíssímas.

A construção da nova estrada trouxe a valorização da terra. Pequenas propriedades que até pouco tempo custavam uma bagatela, hoje dobraram ou triplicaram de valor. Junto com o Rodoanel veio a especulação imobiliária.

Mesmo assim, muitos comércios, vendas e oficinas prestadoras de serviço começam a se instalar nos 28 km da circunvalação. Os povoados Boquinha e Usina Santana ganharam muito com anel rodoviário.

“A gente tá investindo, acreditando que vai ter retorno. Mas, até agora a movimentação ainda não justifica o que investimos”, conta seu Bernardo Araújo, que investiu as economias numa oficina mecânica.

Mas, duas coisas veem tirando o sossego e a paz de quem mora ao longo da Rodoanel ou nas proximidades. O aumento significativo de acidentes e assaltos a mão armada. Os roubos diários apavoram moradores e sobretudo pequenos comerciantes. Os comércios já ostentam gradis em portas e janelas.

“É horrível. Viramos prisioneiros em nossas próprias casas”, diz uma comerciante, que pede anonimato por temer represálias dos bandidos.

“Nesse final de semana foram quatro assaltos neste trecho”, disse o filho da dona de um bar.

O Distrito mais próximo da circunvalação de Teresina fica no Povoado Usina Santana. Mas, não há estrutura para atender à demanda dos moradores do Rodoanel.

O outro problema não menos preocupante é o número de acidentes de trânsito. Muitos com vítimas fatais.

“Eles não respeitam quem anda de bicicleta, nem quem anda a pé”, lamenta outro morador.

Esse problema os moradores do anel rodoviário não sabem a quem recorrer. Esse é o custo do desenvolvimento…

 

Fotos: Reprodução

 

PUBLICIDADE

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Revista ADV
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium