Quinta, 02 de julho de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
[email protected]
(61) 98191-9906
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

Jornalista Milton Atanazio Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.

[email protected]

(61) 98191-9906

Política - Destaques

Postada em 14/04/2019 ás 09h13

Publicada por: Jornalista Milton Atanazio

14 de abril, domingo - Os principais destaques nos jornais de HOJE
Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros no Domingão
14 de abril, domingo - Os principais destaques nos jornais de HOJE

Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros no Domingão

Diesel atinge maior valor nas bombas em 4 meses Litro do combustível supera R$ 3,63; intervenção de Jair Bolsonaro na Petrobras para impedir reajuste gerou críticas de especialistas Preço do diesel não tem reajuste desde 22 de março

O preço do diesel S10, usado para o transporte rodoviário, é o mais alto desde meados de dezembro. Nas últimas semanas, o litro está custando mais de R$ 3,63, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Na tentativa de evitar mais um reajuste para cima, nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro interveio para que a Petrobras segurasse o preço e apresentasse justificativas.

A decisão gerou polêmica e fez com que as ações da Petrobras na bolsa despencassem e fechassem a semana com queda superior a 8%. 

Na visão de Bolsonaro, o reajuste nas refinarias proposto pela Petrobras, de 5,7%, estava acima da inflação nos últimos 12 meses, que é de 4,58%. O preço do diesel não sofre alteração desde 22 de março.

A Petrobras se limitou apenas a dizer que "há  margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel".

No entanto, a petrolífera não tem como base a inflação para reajustar os preços dos produtos, mas sim o preço do barril de petróleo no mercado internacional e a cotação do dólar, moeda em que é negociado.

*Com informações da agência Reuters e Estadão Conteúdo.

 

Israel detém governador palestino do distrito de Jerusalém

A detenção aconteceu na casa de Gheith, em uma operação israelense na qual foram presos cinco palestinos em diferentes pontos de Jerusalém Oriental

A Polícia de Israel deteve ontem à noite o governador palestino do distrito de Jerusalém, Adnan Gheith - não reconhecido como autoridade por Israel -, no bairro de Silwan, situado na parte oriental ocupada da cidade.

A detenção aconteceu na casa de Gheith, em uma operação israelense na qual foram presos cinco palestinos em diferentes pontos de Jerusalém Oriental, informou a agência oficial palestina de notícias "Wafa".

Gheit está no cargo do governo de Jerusalém que se estende pela Cisjordânia até o mar Morto, embora não posa governar na zona leste da cidade, ocupada por Israel desde a Guerra dos Seis Dias em 1967 e anexada unilateralmente em 1980.

Trata-se da quarta vez em poucos meses que o governador de Jerusalém da Autoridade Nacional Palestina (ANP) é detido. A última vez foi em fevereiro passado, segundo a "Wafa".

Em novembro do ano passado, poucos dias depois de realizar uma operação nos escritórios do Governo da ANP e no Ministério de Assuntos da Jerusalém palestina, situados na cidade de Al Ram, as autoridades israelenses vetaram a entrada de Gheith por seis meses no território ocupado da Cisjordânia.

Anteriormente, o dirigente palestino tinha sido detido no final de outubro sob suspeita de ter participado do sequestro de um palestino com nacionalidade americana residente na cidade, procurado pela ANP por sua participação na venda a compradores judeus de uma casa no bairro muçulmano da Cidade Velha de Jerusalém.

Time inclui Bolsonaro na lista dos mais influentes do mundo

Bolsonaro está na lista dos nomes mais influentes do mundo pelo revista Time - foto: Alan Santos/PR 02.04.2019

Revista americana escolhe anualmente 100 personalidades entre artistas, políticos, esportistas, ativistas, cientistas e empresários 

O presidente Jair Bolsonaro foi escolhido pela revista Time para fazer parte da lista anual elaborada com as 100 pessoas mais influentes do ano no mundo. A lista inclui artistas, políticos, ativistas, cientistas e empresários. O anúncio oficial será feito no dia 18 de abril. A informação foi publicada inicialmente pelo colunista Lauro Jardim.

Já fizeram parte da lista dos mais influentes da Time nomes como os do ex-presidente Lula, em 2010, último ano do mandato do pestista; Dilma Rousseff, em 2011 e 2012. Também entraram na lista em 2012 a ex-presidente da Petrobras, Graça Forster e Eike Batista. O empresário, que chegou a ter em 2013 uma fortuna estimada em US$ 900 milhões, segundo a revista Forbes, foi preso em 2017 num desdobramento da Operação lava Jato. Solto pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, o empresário hoje cumpre prisão domiciliar e responde a outros processos.

O ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, fez parte da lista da Time em 2013. Em 2015, foram escolheidos o empresário Jorge Paulo Lemann e o surfista Gabriel Medina.

Governo muda regras para compra de tecnologias da informação

Normas visam reduzir burocracia na aquisição de bens e serviços de informática, além de aumentar transparência e diminuir fraudes

O governo federal publicou hoje (5) no Diário Oficial da União novas regras para a compra de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs). Segundo o Ministério da Economia, as normas visam reduzir a burocracia na aquisição de bens e serviços de informática, aumentar a transparência e diminuir a possibilidade de fraudes e de corrupção nesses processos.

A área já foi objeto de escândalos em razão das brechas para diversas formas de fraude e de corrupção, como a criação de empresas de tecnologia de fachada.

No ano passado, o presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Francisco Lopes, foi exonerado após denúncias de contratos com uma dessas firmas suspeitas, RSX, com sede em uma loja de bebidas.

As compras de TICs envolvem desde equipamentos - como computadores, acessórios e servidores - até serviços diversos, como armazenamento de dados de cadastros de pessoas, pagamentos de benefícios e de servidores, ferramentas de comunicações internas (como e-mail e chat) e gestão de patrimônio, entre vários outros.

Em três anos, total de domésticas com carteira assinada cai 15%

No geral, a quantidade de trabalhadores sem carteira assinada cresceu 7,2%, indo de 4,2 mi no fim de 2015 para 4,5 mi em dezembro de 2018 - foto - Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress - 23.1.2019

Nos últimos três anos, mais de 300 mil empregados domésticos perderam o registro na carteira de trabalho, mesmo após a regulamentação dos direitos da categoria. No fim do ano passado, o número de profissionais registrados foi impactado pela crise e teve seu pior resultado desde 2015. Esse contingente caiu 15% no período, de 2,1 milhões para 1,78 milhão.

Enquanto o total de empregados domésticos registrados caiu, a quantidade de trabalhadores sem carteira assinada cresceu 7,2%, indo de 4,2 milhões no fim de 2015 para 4,5 milhões em dezembro do ano passado, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE, separados pela consultoria LCA.

Em 2013, os benefícios para os domésticos passaram a ser previstos na Constituição, com a aprovação da chamada PEC das Domésticas. Essas medidas foram regulamentadas dois anos mais tarde, garantindo para esses trabalhadores direitos como jornada de trabalho, horas extras e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

 

 

Fonte: Diversas (Especificadas no texto)

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium