Terça, 31 de março de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo Full Banner Cachoeiras
- Páscoa

Postada em 21/04/2019 ás 11h07 - atualizada em 21/04/2019 ás 11h17

Publicada por: Bruno Paz

Qual a relação do ovo e o coelho, com Jesus Cristo?
A história tem haver com a antiguidade dos cristãos.
Qual a relação do ovo e o coelho, com Jesus Cristo?

Foto: Reprodução/Internet

A resposta que a internet vai dar é: “nada”. Seriam meros símbolos pagãos absorvidos pela Igreja. Mas isso é uma simplificação inadequada. Que, ainda assim, só explica metade da história.

A Páscoa cai por volta do equinócio de primavera. Ela herda, com modificações, a data do Pessach judaico. A festa celebra a fuga dos judeus do Egito. Ainda que exista a teoria que o Pessach seja uma herança de rituais de primavera pré-judaicos, seria absurdo falar em origem pagã da Páscoa: a data foi escolhida porque Jesus foi martirizado num Pessach, sua ligação com o equinócio é coincidência. 

O ovo

Mas essa coincidência teve suas consequências. Entre os povos germânicos, celebrações eram feitas em nome da deusa da primavera, Eostre. Ainda hoje, Páscoa se chama Easter em inglês e Oster em alemão.

O ovo colorido é uma invenção incrivelmente antiga: um deles, encontrado na África, é de avestruz. Acredita-se que foi feito há 60 mil anos. Egípcios e muitos outros povos da antiguidade decoravam ovos para celebrar a primavera. 

Os primeiros ovos cristãos surgiram ainda na Antiguidade, quando fieis da Mesopotâmia passaram a pintar ovos de vermelho, representando o sangue de Cristo. Eslavos, que também tinham uma forte tradição de pintar ovos, continuaram a fazê-lo após se converterem.

Como os ovos já estavam impregnados na cultura, teólogos passaram a justificá-lo como um símbolo do renascimento de Jesus da tumba, surgindo como um pintinho recém-nascido e deixando para trás uma casca (no caso a tumba) vazia. 

O coelho

Ainda que o coelho tenha sido usado por religiões pagãs como símbolo de fertilidade, sua origem não parece ter, como o ovo, qualquer relação direta com essas tradições. Existe a teoria de que lebres eram símbolo da deusa Eostre, mas é bastante controversa.

A ideia mais aceita é a de uma interpretação puramente cristã. Antigos naturalistas, como Plínio, o Velho, acreditavam que coelhos podiam se reproduzir assexuadamente, botando ovos. Teólogos medievais passaram então a usá-los como símbolo da Virgem Maria, já que se reproduziam virgens. Isso foi parar na decoração de igrejas e até num quadro renascentista.  

No século 16, alemães juntaram o ovo e o coelho, criando um análogo ao Papai Noel que só dava ovos para as crianças que se comportassem. Na época, o bicho original era a lebre, mas foi amansado para o parente doméstico.

Começou aí a saga do Coelho da Páscoa como símbolo para o resto do mundo. E que fique claro: por séculos, eram ovos de galinha cozidos e pintados dados na Páscoa. Como os ovos eram proibidos na quaresma, eles eram vistos como uma dádiva, um grande presente, e parte do banquete de Páscoa. O chocolate só foi surgir no século 19.

 

Fonte: Aventuras na História

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Colônia do Gurgueia Por Francelia

Secretaria de Assistência Social suspende serviços em Colonia do Gurgueia

Picos Por Jucelma Sales

HRJL de Picos fala que é "Fake News" que paciente se movimentou no enterro

Cocal Por

Prefeitura de Cocal prorroga suspensão de aulas por determinação do Governo

Parnaíba Por R10 Municípios

Procuradoria vai recorrer contra suspensão da abertura do comércio

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Caçamba vira na PI 224 no perímetro urbano de Beneditinos

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium