Sexta, 25 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.
Política Reforma
28/04/2019 13h25
Por: Jornalista Milton Atanazio

Bolsonaro defende reforma da Previdência sem alterações

“Ela (a proposta) não pode ser desidratada, tem um limite
“Ela (a proposta) não pode ser desidratada, tem um limite

Bolsonaro defende reforma da Previdência sem alterações

Sobre a reforma da Previdência, em tramitação na Câmara, Bolsonaro afirmou que a proposta “não pode ser desidratada”. No seu diagnóstico, se o texto aprovado pelo Congresso representar uma economia abaixo de R$ 800 bilhões, será o mesmo que “retardar a queda do avião".

“Ela (a proposta) não pode ser desidratada, tem um limite. Abaixo disso apenas, como disse Paulo Guedes (ministro da Economia), vai retardar a queda do avião. O Brasil não pode quebrar. Nós temos que alçar um voo seguro para que todos possam se beneficiar da nossa economia”, argumentou.

O comentário foi feito por Bolsonaro quando ele mencionou as críticas do presidente da comissão especial que analisa a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma, o deputado Marcelo Ramos (PR-AM). Para o deputado, o presidente prejudica a reforma ao falar dela. Na quinta-feira, Bolsonaro disse a jornalistas, durante café da manhã no Palácio do Planalto, que uma economia de R$ 800 bilhões seria um ponto de inflexão positivo na economia. Um valor abaixo, na sua avaliação, poderia levar a uma crise como a da Argentina. A proposta original da equipe econômica, porém, previa mais de R$ 1 trilhão de economia ao governo.

Bolsonaro esteve neste sábado pela manhã na periferia de Brasília, visitando a menina Yasmin Alves, que participou da comemoração de Páscoa no Palácio do Planalto, na semana passada. O presidente contou que perguntou ao grupo de crianças que esteve no Planalto quem ali era palmeirense. “E ela falou que não. Nada mais além disso”, afirmou.

Na ocasião, o Estado publicou, com base no vídeo postado nas redes sociais do presidente, que a menina havia se recusado a cumprimentá-lo. A informação foi corrigida imediatamente após o governo esclarecer que a negativa da menina era, na verdade, uma resposta ao questionamento do presidente sobre futebol.

Fonte: Estadão
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp