Terça, 10 de dezembro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Nova Comunicação 1
[email protected]
(61) 98191-9906
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília

Jornalista Milton Atanazio Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.

[email protected]

(61) 98191-9906

Política - Atualização

Postada em 04/05/2019 ás 12h16

Publicada por: Jornalista Milton Atanazio

Atualização das notícias – Jornais matutinos de HOJE (4)
União vai socorrer Estados com R$ 40 bilhões; Bolsonaro cancela ida a NY. Jornais de sábado (4)
Atualização das notícias – Jornais matutinos de HOJE (4)

ATUALIZAÇÃO DE NOTÍCIAS

ATUALIZAÇÃO DE NOTÍCIAS

Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros de HOJE (04).

União vai socorrer Estados com R$ 40 bilhões; Bolsonaro cancela ida a NY. Jornais de sábado (4)

O Estado de S.Paulo destaca que a União vai socorrer os Estados em dificuldade financeira mais uma vez. O governo prepara um pacote que dará um alívio de R$ 40 bilhões em 4 anos. O Programa de Equilíbrio Fiscal (PEF) tem sido chamado pelo ministro Paulo Guedes (Economia) de "Plano Mansueto", em referência ao Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida.

O programa não vai liberar os recursos diretamente aos Estados, mas dará sinal verde para que eles possam captar no mercado em condições mais favoráveis, com a garantia do Tesouro. Em troca, os Estados deverão adotar medidas de ajuste. O Estadão enfatiza, contudo, que, em caso de calote, a União, que também está deficitária, pagará a dívida.

Em 2016, quando houve o último socorro aos Estados, a União concedeu descontos de R$ 50 bilhões e, em troca, os estados deveriam limitar o crescimento das despesas correntes. Apenas 10 dos 19 estados que receberam ajuda cumpriram a sua parte no acordo. "União será fiadora de até R$ 40 bilhões para Estados em crise", destaca a manchete do Estadão.

O matutino paulista registra na primeira página, assim como os outros jornais, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cancelou a viagem aos Estados Unidos para receber, no dia 14, o prêmio de Pessoa do Ano da Câmara de Comércio Brasil-EUA. Entre as resistências sofridas, os locais escolhidos pela organização para a cerimônia se recusaram a receber o evento.

Bolsonaro cancela viagem a Nova York ( clicar no link) https://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/bolsonaro-cancela-viagem-a-nova-york/7589561/

Além disso, empresas que patrocinariam o evento desistiram de homenagear Bolsonaro, e o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, chegou a pedir a um dos locais escolhidos que não recebesse o presidente por considerá-lo um "ser humano perigoso".

Entre outros destaques, O Globo dá ênfase à entrevista feita com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sobre a expectativa de arrecadação do governo com o pré-sal nos próximos anos. De acordo com o ministro, o governo espera arrecadar R$ 1 trilhão em royalties e impostos do petróleo nos próximos 30 anos com a exploração de quatro blocos do pré-sal que serão leiloados em outubro. "É R$ 1 trilhão em 30 anos de arrecadação nos três níveis. Isso é dinheiro e tem um efeito multiplicador", afirma o ministro.

O jornal carioca explica que, na primeira etapa, a União receberá R$ 106 bilhões pagos pelas empresas que vencerem a licitação do pré-sal. Depois, outros recursos entram com a exploração dos blocos. Além disso, o governo fica com uma parte do petróleo para vender.

O matutino carioca informa que o ministro Paulo Guedes já manifestou a intenção de partilhar até 70% do que for arrecadado com os estados e municípios. "Governo prevê arrecadação de R$1 tri com petróleo em 30 anos", aponta o título principal do Globo.

A Folha de S.Paulo apresenta dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a queda na produção industrial e afirma que, em março, a produção caiu 1,3% em comparação com o mês de fevereiro. Quando a comparação é feita com o mês de março de 2018, a queda é de 6,1%.

Segundo a Folha, os dias de feriado do carnaval têm um impacto nos números, mas mesmo com os ajustes, a queda seria de 3,1%. O matutino destaca que economistas passaram a rever suas projeções para o crescimento da economia após a divulgação dos números pelo IBGE.

A Folha explica ainda que o desempenho ruim também reflete acontecimentos pontuais, como a paralisação das operações da Vale após a tragédia em Brumadinho e a crise na Argentina. Além disso, a queda mostra que o mercado interno não está conseguindo reagir ao desemprego e à falta de confiança para investir. "Indústria cai 1,3% e reforça desconfiança sobre crescimento", sublinha a manchete da Folha.

 

Fonte: Várias

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium