Sexta, 28 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

22°

22° 30°

Teresina - PI

Últimas notícias
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.
Política Atualização
14/05/2019 14h41 Atualizada há 3 anos
Por: Jornalista Milton Atanazio

Atualização das notícias de Hoje – Foco na Política – Direto de Brasília

Atualização das notícias de Hoje – Foco na Política – Direto de Brasília

Quebrados sigilos de Flávio e Queiroz; Guerra comercial entre China e EUA piora. Jornais de terça (14)

Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros
Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros

Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro atendeu pedido do Ministério Público do Estado e autorizou a quebra do sigilo bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do ex-policial militar Fabrício de Queiroz.

O Globo enfatiza que, além de Flávio e Queiroz, foram autorizadas as quebras de sigilo da mulher de Flávio, Fernanda Bolsonaro, da empresa do casal, Bolsotino Chocolates e Café, das duas filhas e da mulher de Queiroz, além de outras 88 pessoas.

(Clicar no link) https://globoplay.globo.com/v/7613478/ustiça do Rio autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e Queiroz

Justiça do Rio autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e Queiroz

A autorização foi dada pela Justiça em 24 de abril, mas permanecia em sigilo. Serão analisadas informações do período de janeiro de 2007 a dezembro de 2018. O matutino carioca lembra que as investigações apuram movimentações atípicas detectadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) na conta de Queiroz.

Na conta de Flávio, foram verificados 48 depósitos em série, no valor de R$ 2 mil cada. Na época da divulgação das informações, Flávio afirmou que os depósitos eram referentes a uma compra e venda imobiliária. "Justiça quebra sigilo de Flávio, Queiroz e mais 93", destaca a manchete do Globo.

O Estado de S.Paulo informa que o acirramento da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China provocou uma queda nas Bolsas de todo o mundo, que registraram seus piores resultados desde o início deste ano.

Enquanto o dólar chegou a ultrapassar os R$ 4 e fechou o dia cotado a R$ 3,98, o Ibovespa caiu 2,69% e encerrou o dia em 91.726, pior índice desde o dia 7 de janeiro. O Estadão enfatiza que os resultados são um reflexo da decisão da China de impor tarifas de 25% sobre US$ 60 bilhões em produtos americanos a partir do dia 1º de junho.

O anúncio da China é uma retaliação à decisão de Donald Trump de taxar em 25% cerca de US$ 200 bilhões em produtos chineses. Apesar do acirramento da guerra comercial, o presidente Donald Trump afirmou que vai se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, no próximo mês e espera que as conversas sejam proveitosas.

Especialistas afirmam que, além de sentir os impactos na bolsa e no dólar, o Brasil pode sofrer com uma eventual queda das exportações gerada pela guerra comercial. "China e EUA acirram guerra comercial e derrubam bolsas", sublinha o título principal do Estadão.

Em sua manchete, a Folha de S.Paulo afirma que a equipe econômica do governo prepara uma nova revisão do crescimento da economia e deve reduzir a projeção para algo em torno de 1,5% e 2%. Segundo o matutino, se a projeção ficar mais próxima de 1,5%, haverá um novo contingenciamento de R$ 10 bilhões. Se a expectativa ficar mais próxima 2%, o contingenciamento será de R$ 5 bilhões.

A Folha explica que os cálculos ainda não foram produzidos pelo governo e lembra que analistas dos principais bancos já refizeram suas estimativas e projetaram um patamar próximo de 1,5%. Se a revisão da projeção de confirmar, serão dois trimestres de retração da economia.

Especialistas ainda vêem a possibilidade de um terceiro trimestre de retração, já que o segundo trimestre deste ano também apresenta resultados ruins. "Governo reduz projeção do PIB e pode cortar R$ 10 bi", afirma a manchete da Folha.

 

Fonte: Várias
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp