Quinta, 29 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

25°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Geral MP
06/12/2017 16h50 Atualizada há 4 anos
Por: Bruna Sampaio

Capitão da PM é denunciado à Justiça pelo assassinato de Camilla Abreu

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio do promotor João Mendes Benigno Filho,  ofereceu à Justiça Criminal, denúncia contra o capitão da Polícia Militar Allisson Wattson da Silva Nascimento, acusado de matar a namorada, estudante Camilla Abreu em outubro deste ano. A denúncia foi protocolizada na manhã desta quarta-feira (06). Allisson foi denunciado pela prática do crime de feminicidio qualificado por motivo fútil (intenso ciúme da vitima).

Relembre o caso

Allisson
Allisson

No dia 26 de outubro, Allisson Wattson motivado por ciúme matou a namorada Camilla Pereira de Abreu  dentro de seu veículo modelo Corolla. O acusado buscou Camilla em sua residência por volta das 18h para levá-la a faculdade situada no shopping Riverside. Após o término da aula, dirigiram-se ao bar Chopp Brahma localizado na Avenida Dom Severino, local em que encontraram uma amiga de Camilla.

Continua depois da publicidade

Depois da festa, Allisson deu uma carona à amiga da vítima, e a levou até sua residência e seguiu com Camilla para casa. No trajeto de retorno, vítima e acusado se desentenderam e Allisson, em posse de arma de fogo de uso restrito da PM atirou em Camilla, provocando a morte da jovem por edema cerebral em decorrência de hemorragia intracraniana, segundo laudo de exame cadavérico.

Após o crime, o capitão seguiu com o corpo da vítima até o povoado Mucuim, próximo a BR 343, zona rural de Teresina, entrou na mata e ocultou o corpo de Camilla com galho de árvores. No dia seguinte, Allisson levou seu carro para retirar as manchas de sangue, trocou o banco do passageiro e tentou vender o veiculo em Campo Maior.

Segundo a denúncia do MP, amigos e familiares de Camilla afirmaram o intenso ciúme do acusado contra a estudante. O acusado confessou o crime e está preso no presídio militar.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp