Terça, 18 de junho de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Geral - Decreto

Postada em 22/05/2019 ás 16h47

Publicada por: Bruna Dias

Exército vai decidir quais armas cidadãos vão poder comprar
Militares farão testes e definirão a lista de calibres de armas curtas e longas.
Exército vai decidir quais armas cidadãos vão poder comprar

Foto: Reprodução

O decreto do governo de Jair Bolsonaro publicado nesta quarta-feira (22) que trata das regras sobre armas no país determina que o Exército defina, em 60 dias, quais armas vão poder ser adquiridas pelos cidadãos comuns. É essa listagem que vai dizer, por exemplo, se será possível ou não comprar fuzil.

No início de maio, o governo havia publicado um decreto que aumentou a potência das armas que poderiam ser adquiridas para o cidadão comum para até 1.200 libras e 1.620 joules de energia cinética.

Essa ampliação abriu a possibilidade de que cidadãos adquirissem armas que, até então, eram de uso restrito da polícia, como as pistolas 9mm e .40. Nessa categoria também se enquadra o fuzil semiautomático T4, segundo a Taurus, que fabrica o armamento.

O novo decreto mantém a ampliação do limite de 1.200 libras e 1.620 joules. Mas, a relação de armas que vão poder ser adquiridas pelo público em geral ainda precisa ser definida pelo Exército. É nesse prazo que a corporação definirá o que é arma de fogo e munição de uso permitido e arma de arma de fogo de uso restito (reservada para a algumas categorias, como policiais e militares das Forças Armadas). Isso vale para todas as armas, inclusive para os fuzis.

Questionado nesta quarta-feira se os cidadãos poderão comprar fuzis, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou, em entrevista à Rádio BandNews:

“Isso (definir as armas permitidas) vai ser uma competência do Comando do Exército que vai realizar essa classificação. Sobre que tipo de armamento que as pessoas podem adquirir ou não e dependendo das categorias. Normalmente, essas armas de potencial lesivo maior, são restritos à utilização das forças de segurança."

Já o porte de fuzil, que é a possibilidade de transportá-lo fora de casa, foi expressamente proibido pelo decreto.

 

Fonte: G1

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Antônio Almeida Por Leonardo Soares

Lúcia Eventos anuncia "Walkiria Estarley" no festejo de N. Sr.ª Sant'Ana

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Campo Maior avança nos indicadores sociais do município

São João da Serra Por Cosme Jales

Centro de diagnóstico móvel já em São João da Serra

Oeiras Por Thainah Cortez

Oeiras conquista Selo Ambiental na categoria A do ICMS Ecológico

Simplício Mendes Por Renato Pereira da Silva

Lista de candidatos para o Conselho Tutelar de Simplício Mendes

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium