Quarta, 03 de Março de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

25°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Gustavo Miranda
Gustavo Miranda
Publicitário por amor. Formado em Publicidade e Propaganda. Influenciador Digital.Ama Deus e a família sobre todas as coisas. Curioso é minha melhor definição que ama a profissão e busca referências e aprendizado a todo instante. Instagram: @gustavomiranda00
Especiais Evento
22/05/2019 16h26 Atualizada há 2 anos
Por: Gustavo Henrique

Workshop vai abordar relações dos conflitos interpessoais em Teresina

Constelações familiares deve ser a abordagem principal dessa atividade.

Foto: Gustavo Miranda
Foto: Gustavo Miranda

Em entrevista ao Portal R10, o professor e advogado Rogério Rodrigues, destacou a realização de Workshop  em Teresina, que terá como tema principal os conflitos no âmbito das relações interpessoais, tudo com ênfase nas constelações familiares.

“Logicamente nós iremos também falar dentro do direito sistêmico sobre outras formas de se tratar os conflitos como a mediação e arbitragem, a justiça restaurativa e sistêmica que é está no direito penal”, disse o professor.

De acordo com o profissional, as atividades de constelações familiares podem ter participação de qualquer pessoa que queira ampliar o seu olhar para os conflitos e relações humanas.

“Nós costumeiramente somos educados a entender o conflito como uma coisa negativa e prejudicial quando na verdade sociologia contemporânea e a visão sistêmica das relações recepciona o conflito de uma forma diferente. No conflito uma coisa pode ser positiva ou negativa, mas vem na sua essência como neutra, o que vai fazer a diferença é como nós recebemos esse conflito, e como nós passamos a trabalhar ele. Se nós tivermos a possibilidade de trabalhar dentro de uma visão sistêmica. Podemos sim nos aproveitar do conflito, e fazer dele novas oportunidades que criarão novas possibilidades na vida, nas relações familiares e profissional”, ressaltou Rogério.

“Toda a pessoa, todo profissional pode participar. Os conflitos podem ser vistos de uma forma nos relacionamentos pessoais e pelos operadores do direito também, dentro dos processos judiciais. Podem ser vistos para trabalhar antes que o processo aconteça, fazer uma mediação, uma arbitragem e conciliação para evitar que o processo aconteça, mas se a via processual for mais adequada, o advogado vai saber conduzir isso muito bem e dentro do próprio processo todas as pessoas envolvidas, advogados, pessoas, promotor e juiz, podem ter um olhar do direito sistêmico e procurar fazer com que esse processo seja menos doloroso, mais rápido e tenha uma solução que seja mais adequado para as duas partes”, completou.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®