Quinta, 05 de Agosto de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

22° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Esportes Investigado
03/06/2019 09h34 Atualizada há 2 anos
Por: Bruna Sampaio

Neymar apaga vídeo em que exibe imagens de mulher nua

Não está mais na conta da rede social Instagram de Neymar, 27 anos, o vídeo em que o jogador se defendeu da acusação de estupro que recebeu. Na publicação, ele havia mostrado o que seriam conversas de WhatsApp com a suposta vítima nas quais há imagens dela nua ou seminua — com borrões no rosto e em partes íntimas —, o que motivou a abertura de um inquérito pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DCRI), da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

O vídeo havia sido divulgado pelo atleta no último sábado (1 ), dia em que noticiada a informação de que ele acusado de estupro. A ideia do atacante era mostrar que a mulher, cuja identidade foi preservada no boletim de ocorrência, havia o tratado normalmente após a data em que afirma ter sido estuprada no dia 15 de maio.

Foto: Reprodução/CBF
Foto: Reprodução/CBF

O artigo 218-C do Código Penal tipifica como crime “oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir ou divulgar por qualquer meio —inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática - [...] sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

Continua depois da publicidade

Advogados como o professor de direito digital Luiz Augusto Filizzola D’Urso, da FGV, não veem o caso de Neymar enquadrado nessa situação, já que as imagens estão borradas, mas o delegado do DCRI, Pablo Sartori, pretende ouvir o jogador e fazer uma perícia em seu telefone, fazendo o mesmo com a mulher e seu aparelho.

Fonte: Folha
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp