Quarta, 21 de agosto de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Política - Decisão

Postada em 23/07/2019 ás 15h59

Publicada por: Geysa Silva

Justiça eleitoral cassa mandatos de prefeito e vice de cidade do PI
Maurício Martins e Antonio Piauí são acusados por captação ilícita de sufrágio
Justiça eleitoral cassa mandatos de prefeito e vice de cidade do PI

Foto: Reprodução Facebook

Em sentença publicada nesta segunda-feira (22), o Juiz Ronaldo Paiva Nunes Marreiros, da 72ª zona eleitoral, decidiu pela cassação do registro e do diploma eleitoral do prefeito de Rio Grande do Piauí, Maurício Martins Costa, conhecido como ‘Dr. Maurício’ e também de seu vice, Antônio Piauí da Silva, por captação ilícita de sufrágio (compra de votos).

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) foi ajuizada pelos candidatos integrantes da coligação “A Vitória que o povo quer”, José Welllington Siqueira Procópio e Deusilene de Miranda, ambos derrotados nas eleições de 2016.

O Portal R10 teve acesso ao processo, que está disponível no Sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) e colheu trechos da denúncia, que explicitou que o prefeito e vice teriam usado de ‘meios escusos e recursos financeiros próprios e de terceiros para beneficiar-se do pleito eleitoral, o que caracteriza a captação ilícita de sufrágio’.

De acordo com a denúncia, eles teriam usado um intermediário para persuadir estudantes, como cita outro trecho do processo. “Os demandados utilizam intermediário conhecido como “Sr.Gizon”, que ocupa o cargo de vigilante na Unidade Escolar E. de Holanda Barros, para persuadir, durante o horário escolar, adolescentes (família do eleitor Cícero da Marina) no sentido de colher os documentos deles, mediante entrega de dinheiro, a fim de que não votassem no dia da eleição (02/10/2016)”.

A sentença destacou também o depoimento de Cícero Teixeira Lopes que afirmou ter recebido o valor de R$ 1.200 para entregar seus documentos pessoais e de sua família, com o objetivo de não votar. Na época este fato relatado a polícia e juntado aos autos com vídeos que comprovam a ilegalidade.

Além de cassar os mandatos, a sentença também torna Dr. Maurício e seu vice-prefeito inelegíveis pelo prazo de oito anos seguinte ao pleito eleitoral. O magistrado determinou ainda a cada um dos réus a aplicação de multa no valor de vinte mil UFIR, levando em consideração a repercussão eleitoral negativa de suas condutas, o poderio econômico dos réus que dispuseram de verbas para cometerem o ilícito eleitoral caracterizado e o caráter inibitório de novas práticas ilícitas.

Outro lado

O Portal R10 tentou contato com o prefeito Maurício por telefone, mas não obteve sucesso em suas tentativas.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Prefeitura de Colônia do Gurgueia trabalha intensamente melhorando estradas

Redenção do Gurgueia Por Ampario Gil

Jovem acadêmico do curso de História é um dos 13 (treze) concorrentes

Miguel Leão Por Edverton de Oliveira Monte

Maquinas chegam a Miguel Leão para obra de pavimentação

Oeiras Por Thainah Cortez

Biblioteca de Oeiras recebe acervo de livros de escritores piauienses

Monsenhor Gil Por Alberto Junior

Gestão realiza atividades nas escolas através do PSE

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium